Atos 12.18-25 | CUMPRINDO A MISSÃO 

CUMPRINDO A MISSÃO 

Atos 12.18-25 

18 Quando amanheceu, houve grande alvoroço entre os soldados sobre o que teria acontecido com Pedro.  

19 Herodes, tendo-o procurado e não o achando, submetendo as sentinelas a interrogatório, ordenou que se aplicasse a pena de morte. E, descendo da Judeia para Cesareia, Herodes passou ali algum tempo.  

20 Havia uma séria divergência entre Herodes e os moradores de Tiro e de Sidom. Estes, porém, de comum acordo, se apresentaram a ele e, depois de obter o apoio de Blasto, que era assessor do rei, pediram paz, porque a terra deles recebia alimentos do país do rei.  

21 Em dia designado, Herodes, vestido de traje real, assentado no trono, dirigiu-lhes a palavra.  

22 E o povo gritava: — É voz de um deus, e não de um homem!  

23 No mesmo instante, um anjo do Senhor feriu Herodes, por ele não haver dado glória a Deus; e, comido de vermes, morreu.  

24 Entretanto, a palavra de Deus crescia e se multiplicava.  

25 Barnabé e Saulo, cumprida a sua missão, voltaram de Jerusalém, trazendo consigo João, também chamado Marcos. 

Grande ideia: COM SOCORRO OU PUNIÇÃO, DEUS AJUDA A IGREJA A CUMPRIR SUA MISSÃO. 

INTRODUÇÃO: 

Atualmente, vivemos dias em que a corrupção é uma constante no meio político. Mesmo em tempos de pandemia, dinheiro público que devia ser destinado à saúde foi desviado. A população sofre com as decisões dos governantes e com a risco real da doença. Como se estas coisas não fossem suficientes, quem prega a Palavra viva de Deus e deseja viver como ela ensina está sendo perseguido, ameaçado em algumas situações, silenciado, mal visto. 

Quando olhamos para o capítulo 12 de Atos, entendemos que a igreja sempre viveu debaixo de perseguição, de dificuldades diversas. Ao olhar o final de Atos 11, temos a igreja em Antioquia enviando Barnabé e Saulo com uma ajuda financeira para igreja em Jerusalém. O dinheiro não era para fazer construção, era para socorrer irmãos que estavam passando fome e, pelo jeito como o texto é escrito, parece que a fome se estendia por toda a região do país e países vizinhos. Mas as lideranças políticas e religiosas da época estavam mais preocupadas em perseguir e maltratar a igreja do que solucionar os problemas do povo. 

Herodes estava unido ao Sinédrio para condenar cristãos à morte. Eles mataram Tiago ao fio da espada, e prenderam Pedro. Pedro estava acorrentado a alguns soldados e sob forte vigilância como um criminoso de alta periculosidade. 16 soldados vigiavam Pedro. Mas Deus, na sua soberania, escolheu livrar a Pedro da prisão, que logo depois de informar à igreja sobre sua saída miraculosa, fugiu para se esconder e preservar sua vida.  

Chegamos então ao verso 18 até ao final do capítulo, e vamos meditar nos fatos que se sucederam. 

  1. O DEUS SOBERANO SOCORRE A QUEM QUER. 

18 Quando amanheceu, houve grande alvoroço entre os soldados sobre o que teria acontecido com Pedro.  

19 Herodes, tendo-o procurado e não o achando, submetendo as sentinelas a interrogatório, ordenou que se aplicasse a pena de morte. 

Deus salvou a Pedro! Lemos isso em Atos 12.1-17. Deus atendeu às orações intensas da igreja que, dia e noite, orava pela sua intervenção. Deus enviou o seu anjo para agir miraculosamente no socorro a Pedro. Algemas e correntes que soltaram, soldados que caíram em sono profundo, portas que se abriram sozinhas. Uma operação de resgate extremamente poderosa e miraculosa, ao ponto de, nem mesmo Pedro acreditar inicialmente que estava sendo liberto da prisão com vida. Após ir a uma reunião da igreja, contar como havia sido solto, dar orientações para que avisassem aos outros irmãos, Pedro fugiu, foi-se esconder para preservar sua vida. Talvez tenha feito uma viagem para outra cidade ou país. 

O dia amanheceu. Não sabemos o que aconteceu, se novos soldados chegaram para a troca da guarda e encontraram os demais soldados ainda dormindo, não sabemos que os encontraram acordados, mas o texto nos fala de grande alvoroço. Como Pedro saiu da prisão de segurança máxima e se livrou da vigilância de 16 soldados. Herodes ficou zangado com a situação e ordenou a pena de morte para os soldados. Naquela época, a lei dizia que se um prisioneiro escapasse, os soldados sofreriam a pena que o prisioneiro teria sofrido, mesmo que fosse a pena de morte. Se Pedro fosse morto, Herodes ganharia pontos com o povo judeu. Mas, agora, com a fuga do apóstolo, Herodes manda matar os soldados, para mostrar aos judeus o quanto ele estava disposto a acabar com a liderança da igreja e acabar com aquele movimento religioso. 

Deus livrou Pedro da prisão, mas os soldados foram mortos. Deus é soberano para decidir e fazer o que quiser com quem quiser. Ele permitiu a morte de Tiago, mas salvou Pedro.  

Deus está no controle e cabe à sua igreja apenas a submissão à sua vontade soberana e à obediência irrestrita à sua Palavra.  

APLICAÇÃO: Não duvide! Deus nos ama e provou isso com a morte de seu único filho na cruz. Quem, arrependido de seus pecados, creu em Jesus é salvo e sai da condenação da morte eterna. No entanto, a morte física perde seu poder de ferir, e torna-se apenas um encontro com Cristo e uma passagem para vida eterna. Por isso, Paulo afirma que se Deus nos permite viver, vamos viver imitando a Cristo. Mas se Deus nos permite morrer, isso é ganho, é lucro, pois nos livramos da presença do pecado e entramos na presença gloriosa de Deus. 

Oremos intensamente para que Deus salve vidas, liberte pessoas de situações perigosas e cure doentes. Mas estejamos conscientes de que a resposta é dele e que Ele é soberano para decidir conforme sua vontade. 

  1. O DEUS SOBERANO PUNE A QUEM QUER. 

19 Herodes, tendo-o procurado e não o achando, submetendo as sentinelas a interrogatório, ordenou que se aplicasse a pena de morte. E, descendo da Judeia para Cesareia, Herodes passou ali algum tempo.  

20 Havia uma séria divergência entre Herodes e os moradores de Tiro e de Sidom. Estes, porém, de comum acordo, se apresentaram a ele e, depois de obter o apoio de Blasto, que era assessor do rei, pediram paz, porque a terra deles recebia alimentos do país do rei.  

21 Em dia designado, Herodes, vestido de traje real, assentado no trono, dirigiu-lhes a palavra.  

22 E o povo gritava: — É voz de um deus, e não de um homem!  

23 No mesmo instante, um anjo do Senhor feriu Herodes, por ele não haver dado glória a Deus; e, comido de vermes, morreu. 

Deus puniu Herodes. Aquele que causou a morte de Tiago, um de seus apóstolos e prendeu a Pedro, outro apóstolo, para matá-lo também, apenas por desejo político, pela vontade de exibir seu poder.  

Após punir os soldados que não puderam impedir a fuga de Pedro, os dias passam e Herodes desce para a Cesareia. A situação da fome na região continua. Os moradores de Tiro e Sidom também foram afetados pela fome, mas eram inimigos políticos de Herodes. No entanto, conseguiram o apoio de Blasto, assessor do rei Herodes, talvez por suborno, mas tudo visando que as relações diplomáticas fossem restauradas e a região deles pudessem comprar os alimentos da região onde Herodes governava.  

Parece que foi marcado um encontro entre o povo de Tiro e Sidom e Herodes. Segundo o historiador Flávio Josefo, isso aconteceu durante uma festa que fora feita para homenagear o imperador romano Cláudio. Também parece que nesta ocasião, Herodes vestiu um belíssimo traje de prata que, quando o sol bateu, fez com que a roupa brilhasse fortemente. Não sabemos o discurso de Herodes, mas ele quis impressionar e, pelo jeito, conseguiu. Como a delegação de Tiro e Sidom estava ali para bajular o rei e conseguir a realização de seus interesses, o povo disse que as falas de Herodes era a voz de um deus e não voz de homem! 

Herodes conhecia bem as leis de Israel. Ele sabia que não poderia haver outro deus, que ninguém a não ser o Senhor deveria ser adorado. Mas mesmo sendo comparado a um deus, ele não repreendeu ao povo e não glorificou ao Senhor, permitiu que a idolatria continuasse. Muitos imperadores romanos se intitularam como deuses, talvez esse desejo, estivesse no coração de Herodes. Mas, Deus feriu a Herodes. Em vez de Pedro ser morto por Herodes, Herodes é que foi morto pelo Deus de Pedro. 

W.W.Wiersbe afirma: “Talvez o mesmo anjo que livrou Pedro também tenha ferido o rei. Herodes caiu enfermo, com uma doença que atacou seus intestinos e, segundo josefo, morreu cinco dias depois, no ano de 44 d.C.” 

Aplicação: O mundo ainda faz como o povo de Tiro e Sidom ou como Herodes. Ainda vivem para seus interesses, ainda vive em função de aplausos e de prazeres. E a igreja fiel à Palavra, sofre ainda hoje, por causa de pessoas que, à exemplo de Herodes, usam sua autoridade para perseguir o povo de Deus. 

Mas Deus sempre cuidou e cuida da sua igreja, do povo que ele tem salvado em todo mundo. Mesmo quando o servo de Cristo morre, Deus age para que seu servo fiel não morra em vão. Deus pode não punir tão rapidamente, quanto fez com Herodes, mas vemos a ação de Deus defendendo seu povo. 

Mesmo sem subornar alguém, mesmo não tendo apoio político, à igreja sempre teve acesso ao trono daquele que, de fato, dirige as nações, os reis e a história! 

O trono de Deus era e sempre foi superior ao de Herodes, aos dos imperadores, aos governadores e presidentes dos países. Não precisamos subornar ninguém para que a vontade de Deus se manifeste. Vamos apenas levar a Deus tudo o que precisamos em oração e deixar que o Deus da justiça se manifeste no tempo propício. Lute e confie no Senhor! Ele é a nossa força e nossa vitória! 

  1. O DEUS SOBERANO AJUDA A IGREJA A CUMPRIR SUA MISSÃO 

24 Entretanto, a palavra de Deus crescia e se multiplicava.  

25 Barnabé e Saulo, cumprida a sua missão, voltaram de Jerusalém, trazendo consigo João, também chamado Marcos. 

Após Herodes ser morto, comido de vermes, Lucas fecha o capítulo com mais um relato do crescimento da igreja. A igreja continuava firme e forte, levando a palavra de Deus a todos que encontrava. Ela se multiplicava, uma palavra que identifica um crescimento espantoso, rápido.  

Herodes, no início do capítulo 12 parecia que ia conseguir acabar com a igreja. Mas o capítulo termina mostrando que Herodes morreu! Deus o puniu com a morte! Herodes morreu, mas a igreja continuava viva, para glória de Deus! A glória que Herodes não deu à Deus e causou sua morte, a igreja deu, ao proclamar as boas novas do Evangelho de Jesus! 

Uma marca dessa igreja que fora ajudada, preservada, e que desfrutou de crescimento e bênçãos era a oração. Seu sucesso era fruto de reuniões de oração, de joelhos dobrados, de confissão de pecados, dependência do Senhor e disposição em proclamar o evangelho. 

Como dizia Alan Redpath: “Vamos manter a cabeça erguida e os joelhos dobrados - a vitória está do nosso lado!” 

Com a igreja enfrentando dificuldades, mas desfrutando vitórias, vemos Barnabé e Saulo cumprindo sua missão de ajudar os irmãos e voltando para Antioquia, levando João Marcos, para ajudar na obra de Deus. 

Aplicação: Sabemos qual é a nossa missão – pregar a Palavra de Deus em todo e qualquer lugar, com ou sem oportunidade; e ser bênçãos uns aos outros, ajudando a quem precisar de nós. 

Nesta obra, Deus vai socorrer ou punir a quem ele desejar, e a igreja contará com sua ajuda para cumprir sua missão. 

Conclusão:  

Como dissemos no início: COM SOCORRO OU PUNIÇÃO, DEUS AJUDA A IGREJA A CUMPRIR SUA MISSÃO. 

Se você faz oposição à igreja, saiba que é Deus que a protege e luta por ela.  

Se você é da igreja, tem uma missão a cumprir. Pregar a Palavra de Deus a toda pessoa que encontrar; seus parentes já ouviram você falando de Jesus? Seus amigos já ouviram você falando de Jesus? As pessoas com quem você encontra já ouviram você falando de Jesus? Ser um crente é ser obediente a Cristo e cumpridor da missão. 

Se você ainda não tem Jesus. Saiba que ele morreu na cruz em seu lugar, pagando o preço de seus pecados, para que você se arrependa e creia nele, receba o presente da salvação e, uma vez crente, também cumpra sua missão. 

Deus nos abençoe. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.