Você está preparado para o fim? – 2 Pedro 3.11-13 – sermão 10

VOCÊ ESTÁ PREPARADO PARA O FIM?

2 Pedro 3.11-13

10 Contudo, o dia do Senhor virá como ladrão, no qual os céus passarão com grande estrondo, e os elementos, queimando, se dissolverão, e a terra e as obras que nela há serão descobertas.

11 Se todas essas coisas serão assim destruídas, que tipo de pessoa deveis ser? Pessoas que vivem em santidade e piedade,

12 aguardando e esperando ansiosamente a vinda do dia de Deus; por causa desse dia, os céus se dissolverão pelo fogo, e os elementos, ardendo, derreterão.

13 Nós, porém, segundo sua promessa, aguardamos novos céus e nova terra, nos quais habita a justiça.

Grande Ideia: Conhecer os planos de Deus para o fim nos alerta para um novo modo de viver.

INTRODUÇÃO:

                Conta-se que a polícia rodoviária parou um motorista que havia avançado o sinal vermelho. Enquanto escrevia a multa, o guarda perguntou: “Não viu o sinal vermelho?” E o homem respondeu: “o sinal eu vi, o que eu não vi, foi o senhor”.

                Muita gente faz coisas erradas, malfeitas, até pecaminosas só porque não tem ninguém olhando. É o funcionário que enrola o trabalho, porque o patrão não está perto. É o aluno que faz bagunça porque o professor não viu. É o filho que come algo escondido quando a mãe não está perto. É a pessoa que rouba algo quando ninguém vê. Enfim, todas estas ações acontecem por acharmos que nunca seremos pegos, ninguém está vendo. Mas, e se em cada situação desta, alguém chegasse de repente e nos pegasse no flagrante? Se o funcionário que enrola estiver sendo vigiado com câmera secreta pelo patrão? Se o filho que comia escondido for surpreendido pelo pai que ele achava que não chegaria naquele momento?

                Nosso texto fala sobre quem devemos ser, como devemos agir, diante da realidade da surpresa da volta de Jesus e do que acontecerá naquele dia.

                Pedro que está, desde o início da carta, nos chamando a atenção para crescermos em conhecimento de Deus e de sua vontade, nos faz 3 alertas importantes. Vamos ver:

  1. ESTEJA PREPARADO NO SEU CARÁTER

10 Contudo, o dia do Senhor virá como ladrão, no qual os céus passarão com grande estrondo, e os elementos, queimando, se dissolverão, e a terra e as obras que nela há serão descobertas.

11 Se todas essas coisas serão assim destruídas, que tipo de pessoa deveis ser? Pessoas que vivem em santidade e piedade,

                Pedro avisou que o fim do mundo, o dia do Senhor, virá como ladrão. Essa característica, por si só, já devia nos colocar em alerta. “Virá como ladrão” indica a surpresa dessa vinda. Não dá para marcar a data, embora ainda haja muitos que tentem, ignorando a própria Palavra de Deus. E, como não podemos marcar a data, precisamos estar alertas.

                No entanto, quando olhamos para a destruição que acompanhará o dia do Senhor, a realidade da terra sendo destruída pelo fogo, os astros explodindo e a morte sendo a única realidade no planeta, Pedro pergunta no verso 11. “Se todas essas coisas serão assim destruídas, que tipo de pessoa deveis ser?”. A realidade do fim deve causar a consciência de que não pode brincar com sua fé. A fé do cristão aqui é colocada no paredão, pois ela deveria produzir um novo estilo de vida. Pedro diz que o caráter do crente deve ser ajustado para uma vida santa. A sugestão do apóstolo é que os que são de Cristo, deverão viver em santidade, enquanto esperam vigilantes o dia da sua volta.

                Santidade e piedade indicam vidas que agradam a Deus e que se dedicam ao Senhor. A santidade nos levará a fugir das ações imorais, ilegais, a fugir de práticas pecaminosas que dominam este mundo. A piedade nos trará mais aproximação a Deus, mais dedicação ao conhecimento da sua Palavra, a uma vida de oração que não fique somente no discurso e nas postagens de redes sociais. A piedade é aquele modo de se dedicar a Deus em que envolver-se com a igreja seja uma alegria e não um peso. Onde lidar com pessoas difíceis não seja um limitador de suas ações, mas a alegria de servir a Cristo servindo ao próximo.

                Cristo está prestes a voltar é a verdade das Escrituras. Esteja preparado!

  • MANTENHA-SE EM ALEGRE EXPECTATIVA

12 aguardando e esperando ansiosamente a vinda do dia de Deus; por causa desse dia, os céus se dissolverão pelo fogo, e os elementos, ardendo, derreterão.

                Pedro segue a ideia de que não podemos deixar de lembrar da volta de Jesus, nem um pouquinho. A vida correta, agradável e dedicada a Deus tem uma motivação, estar ansioso pela vinda de Cristo. É fato que o mundo vai acabar, mas também é fato de que vamos nos encontrar com o nosso salvador.

                Uma das características necessária e identificadora dos salvos na Bíblia é a prudência. A gente não pode deixar de orar e vigiar. É preciso aguardar e esperar.

Em algumas versões, encontramos a expressão, aguardar e apressar, no lugar de: aguardar e esperar ansiosamente. A palavra grega permite as duas traduções. Mas neste caso, penso que apressar seja uma tradução melhor, pois seria uma redundância, aguardar e esperar parecem ser a mesma coisa.

                Sabemos que aguardar e esperar indica que não sabemos a hora, nem o dia, e que temos que viver a vida santa e dedicada. Mas o que significaria o apressar a vinda de Cristo? Ou, como nós podemos apressá-la? Para responder essa pergunta, precisamos nos lembrar das Palavras de Jesus em Mateus 24.14, quando disse: “E será pregado este evangelho do reino por todo o mundo, para testemunho a todas as nações. Então, virá o fim”. O fim vem quando Cristo for pregado pelo mundo. E sobre quem está a responsabilidade de pregar o evangelho pelo mundo? Sim, sobre a igreja, sobre você e sobre mim. Apressamos a vinda do Senhor quando compartilhamos o evangelho da salvação com as pessoas próximas de nós, e quando investimos na obra missionária.

                Não compartilhar Jesus para que ele não volte e o mundo não acabe, é pecar contra Deus, por desobediência à sua vontade, é servir de empecilho à conversão de muita gente, o indica ausência de amor no coração, e em última análise, ausência de Cristo.

                Queridos o salvo anseia pelo Senhor, anseia pelo céu, anseia pelo retorno de Cristo para que a realidade da eternidade possa ser desfrutada. Se isto não está em coração, analise sua vida. Mas se está, alegre-se e cumpra a vontade do Senhor fielmente. Esteja preparado e feliz com a chegada deste grande e glorioso dia.

  • DESEJE E CONFIE NO CUMPRIMENTO DA PROMESSA.

13 Nós, porém, segundo sua promessa, aguardamos novos céus e nova terra, nos quais habita a justiça.

                Nos tempos atuais, quando falamos em promessa, a cabeça da maioria dos evangélicos começa a pensar em coisas que podem ganhar para esta vida. Muitos estão presos ao Velho Testamento. Acham que são judeus e que as promessas de vida próspera se aplica a eles. Mas a igreja não existia no Velho Testamento, essa parte inspirada da Bíblia revela quem Deus é, o seu caráter, e nos mostra que Deus preparou algo maior e melhor para nós, a igreja. Só que a igreja está no Novo Testamento. A igreja existe por causa de Cristo. É nesta parte da Bíblia que, quando fala de promessa, se refere ao céu, à eternidade, à vida com Deus que já nos abençoou com toda sorte de bênção nas regiões celestes, como afirmou Paulo em Efésios 1.

                Pedro afirma que os crentes em Cristo aguardam a promessa de “novos céus e nova terra, nos quais habita a justiça”. A nossa esperança é que Deus fará tudo novo para seu povo, para sua igreja. Se os atuais céus e terra serão queimados, destruídos, fará tudo novamente, novos céus e terra preparados para nós. “Esse derretimento dos céus e da terra pelo fogo divino não é uma tragédia para a igreja, mas o início de uma eternidade gloriosa. É claro que os céus que serão derretidos não equivalem ao céu, habitação de Deus e dos remidos, pois o pecado não contaminou esse céu. E preciso esclarecer também que os céus que nossos olhos agora veem e a terra na qual habitamos não serão destruídos pelo fogo de Deus, mas restaurados pelo fogo divino. Todo vestígio de pecado será destruído. Toda marca do pecado será banida. O paraíso será restaurado. Habitaremos novos céus e nova terra!”[1]

                Vários comentaristas acreditam que assim como o dilúvio acabou com a sociedade pecaminosa e restaurou a vida na terra; o fogo que virá sobre o planeta acabará com toda a presença do pecado. Parece que a nova criação surgirá com base na antiga criação. O fogo exterminará o pecado, os salvos ressuscitarão, os vivos serão transformados. Novos céus e terra nos serão dados, onde a justiça habita, ou seja, onde a vontade de Deus é feita (assim na terra, como no céu).

CONCLUSÃO:

  1. Conhecer os planos de Deus para o fim nos alerta para um novo modo de viver.
  2. Esteja preparado para esse dia com vida santa e dedicada.
  3. Deseje e apresse a volta de Cristo cumprindo sua parte nesta missão. Fale de Jesus, a todas as pessoas, de perto ou de longe, quer você goste delas ou não.
  4. Há promessa da eternidade, do novo céu e terra é real. Confie, deseje isso.
  5. Se você ainda não tem Jesus, hoje é sua oportunidade.

[1]Lopes, Hernandes Dias – 2Pedro e Judas : quando os falsos profetas atacam a Igreja / Hernandes Dias Lopes. — São Paulo: Hagnos, 2013.

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *