O Evangelho confrontador

Não se iluda, o Evangelho ofende as pessoas pecadores que não desejam se curvar diante do Cristo e a ele submeter-se.
Quando estudava Atos 4.1-4, vi que a liderança de Israel mandou prender a Pedro e João. O que eles fizeram está registrado no capítulo 3. Um mendigo aleijado é curado em nome de Jesus, e como ficava na porta de entrada do templo em Jerusalém, um ponto turístico, é possível que fosse um homem bastante conhecido pela sua situação. Quando este fora curado, houve grande aglomeração em volta dele. Na sequencia, Pedro aproveitou que a multidão se reunião para lhes falar de Jesus.
Pedro informou que o homem fora curado pelo fé no nome de Jesus. E explicou que Jesus é o messias, o cristo prometido, o rei de Israel, mas que fora morto pelos judeus, quando o rejeitaram diante de Pôncio Pilatos e pediram sua crucificação, e a libertação do bandido. Noutras palavras, o Evangelho pregado por Pedro e João foi confrontador, ofensivo. Ele mostrou à multidão reunida que eles eram os culpados pela morte de Jesus. Claramente ele disse: “Vocês o mataram”. E continuou afirmando que Deus havia ressuscitado Jesus dentre os mortos (coisa da qual eles eram testemunhas oculares), o havia glorificado no céus, por isso o Espírito Santo veio (Atos 2), e agora Jesus era o Cristo, o Messias, o Rei dos reis. Atos 4 vai informar que o número de pessoas que se arrependeram e creram em Jesus subiu para 5 mil, um acréscimo de 2 mil pessoas, deste Atos 2.
Mas veja, enquanto Pedro e João ainda falavam à multidão, a liderança dos judeus, juntamente com a polícia, prendem a Pedro e Tiago. E porquê? Teria sido porque ele curou o aleijado? Não, Atos 4.2 afirma que era por causa do conteúdo da sua pregação. Eles pregavam a ressurreição de Jesus. E aqueles lideres políticos e religiosos não criam na ressurreição dos mortos.
Aqui está o ponto que quero destacar. Quando uma igreja faz ação social, dá comida, dá casa, dá algum tipo de ajuda a alguém, isso não incomoda o mundo. Ninguém é salvo por isso. Essas coisas podem e devem ser feitas, mas não são a coisa principal da Igreja.
O principal é pregar Cristo, que foi crucificado e ressuscitado e que hoje reina sobre todas as coisas, e que todos os homens precisam se arrepender (pois são culpados da morte dele, uma vez que ele foi o sacrificio perfeito pelos nossos pecados); e todos precisam crer nele para salvação. Acontece que esta mensagem é ofensiva, porque ao ouvirmos o Evangelho de Cristo, descobrimos a podridão da nossa alma, somos confrontados com o que somos, temos uma melhor ideia ou imagem do que somos e não gostamos nada, porque somos pecadores, somos mortos em pecados (Ef.2) e, exatamente por isso, necessitamos do salvador, Jesus.
Mas é neste momento que os que pregam o verdadeiro evangelho são perseguidos e maltratados, assim como Pedro e João. As pessoas estão acostumadas a ouvirem apenas palavras boas a respeito de si mesmas, elas estão sendo errôneamente convencidas
de que são boas. Sim, há alguma generosidade no homem, afinal ele foi feito à imagem e semelhança de Deus, mas não, ele não é Bom. Bom só há um que é Deus! O homem, por melhor que seja, por mais generoso que pareça, é morto em seus pecados e precisa de ressurreição, que só Jesus Cristo pode dar.
Então, pregar o Evangelho é ofensivo para aqueles que rejeitam a Jesus, que não crêem na sua ressurreição e lutam contra sua autoridade.
Observem que a perseguição é sempre contra o conteúdo do verdadeiro evangelho, jamais pelas “boas ações” praticadas a alguém. Ajudar pobres é socialmente bonito e bem visto. Mas confrontar pessoas e afirmar que são pecadores, isso é ofensivo, no entanto, é a única esperança para elas. A única opção para o homem pecado é arrepender e crer em Jesus como Salvador e Senhor da sua vida. Ele o fará nascer de novo! Ele dará uma nova vida! Ele permitirá não somente a paz com Deus agora, mas a certeza da vida eterna ao lado de Cristo no mundo vindouro!
Quer você queira ou não, Cristo vive e reina sobre todos! Ele virá e levará para si a sua igreja, mas também julgará o mundo com justiça, separando os bodes das ovelhas! Você está preparado?

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *