Lembrar para viver – 2 pedro 3.1-10 – sermão 9

LEMBRAR PARA VIVER

2 Pedro 3.1-10

1 ​Amados, esta é, agora, a segunda epístola que vos escrevo; em ambas, procuro despertar com lembranças a vossa mente esclarecida,

2 ​para que vos recordeis das palavras que, anteriormente, foram ditas pelos santos profetas, bem como do mandamento do Senhor e Salvador, ensinado pelos vossos apóstolos,

3 ​tendo em conta, antes de tudo, que, nos últimos dias, virão escarnecedores com os seus escárnios, andando segundo as próprias paixões

4 ​e dizendo: Onde está a promessa da sua vinda? Porque, desde que os pais dormiram, todas as coisas permanecem como desde o princípio da criação.

5 ​Porque, deliberadamente, esquecem que, de longo tempo, houve céus bem como terra, a qual surgiu da água e através da água pela palavra de Deus,

6 ​pela qual veio a perecer o mundo daquele tempo, afogado em água.

7 ​Ora, os céus que agora existem e a terra, pela mesma palavra, têm sido entesourados para fogo, estando reservados para o Dia do Juízo e destruição dos homens ímpios.

8 ​Há, todavia, uma coisa, amados, que não deveis esquecer: que, para o Senhor, um dia é como mil anos, e mil anos, como um dia.

9 ​Não retarda o Senhor a sua promessa, como alguns a julgam demorada; pelo contrário, ele é longânimo para convosco, não querendo que nenhum pereça, senão que todos cheguem ao arrependimento.

10 ​Virá, entretanto, como ladrão, o Dia do Senhor, no qual os céus passarão com estrepitoso estrondo, e os elementos se desfarão abrasados; também a terra e as obras que nela existem serão atingidas.

Grande Ideia: Lembrar a Palavra de Deus traz conhecimento, segurança e esperança!

INTRODUÇÃO:

                Quando era menino, eu estudava pela manhã. Saía de casa, todos os dias as 6h30min da manhã para escola. Nos períodos do inverno, todos os dias antes de sair de casa, minha mãe repetia: “Não esqueça o casaco” e “leve o guarda-chuva, pois pode chover”. Quantas vezes eu estava na escola, com os braços gelados sentindo frio porque não levei o casaco. E quantas vezes voltei para casa debaixo de chuva, porque não lembrei de levar o guarda-chuva. Sabe, nestas horas, pensamos: “Poxa vida, eu tenho casaco e guarda-chuva em casa, mas vou sentir frio e ficar molhado, porque não lembrei de trazer”.

                Meus irmãos, Pedro escreveu essa carta para ajudar os irmãos em Cristo a se lembrarem. Dizem que é preciso repetir alguma coisa pelo menos por 11 vezes, se a gente quiser que haja uma mudança na forma de pensar, ou na maneira de ver o mundo.

                Pedro escreveu a segunda carta para lembrar os irmãos das coisas de Deus. Se você olhar rapidamente, ele fala disso em toda a carta, veja: 2 Pe 1.12: “Por esta razão, sempre estarei pronto para trazer-vos lembrado acerca destas coisas, embora estejais certos da verdade já presente convosco e nela confirmados”. 2 Pe 1.13: “Também, considero justo, enquanto estou neste tabernáculo, despertar-vos com estas lembranças”. Neste capítulo 3, ele fala de lembrar algo pelo menos 4 vezes. 3.1,2,5 e 8.

                Bom, uma coisa é certa. Pedro sabia que os irmãos tinham conhecimento bíblico, mas sabia que conhecimento que não é lembrado não pode ser vivido. Vamos ver 3 razões pelas quais precisamos nos lembrar da Palavra de Deus.

  1. É PRECISO SE LEMBRAR DA PALAVRA PARA TER CONHECIMENTO.

1 ​Amados, esta é, agora, a segunda epístola que vos escrevo; em ambas, procuro despertar com lembranças a vossa mente esclarecida,

2 ​para que vos recordeis das palavras que, anteriormente, foram ditas pelos santos profetas, bem como do mandamento do Senhor e Salvador, ensinado pelos vossos apóstolos,

                Um dos grandes desafios para a igreja é a de conhecer a Palavra de Deus para saber como viver uma vida agradável a Deus. Entretanto, a maioria dos cristãos, embora ouçam com frequência as pregações e até façam leitura das Escrituras, se esquecem com facilidade do que aprenderam. Tal como aquela pessoa que esqueceu seu celular em casa, e que, agora, precisando dele, sabe que tem, mas não pode usufruir, assim é o cristão que conhece a Bíblia, mas se esquece do que ela diz. Pedro começa dizendo que esta é a segunda carta que ele estava escrevendo e o objetivo sempre foi o mesmo, despertar com lembranças a mente da igreja.

                Pedro disse que os irmãos tinham mente esclarecida, há uma versão diz “animo sincero”. O original traz a ideia de entendimento tão puro que pode ser examinado à luz do sol. Ou seja, Pedro escrevia para irmãos que sabiam o que ele estava ensinando e eram cristãos sinceros. Mas precisavam sempre se lembrar do que haviam aprendido. Era como se ele dissesse: “Eu sei que vocês sabem, mas eu só queria lembrar!”.

                Mas o que era tão importante ser lembrado neste tempo difícil que aqueles irmãos estavam vivendo? Encontramos a resposta no verso 2. Pedro os convida a lembrar do que disseram os profetas (ou seja, o que ensina o Velho Testamento) e o que disse Jesus Cristo, através do ensino dos apóstolos (ou seja, o Novo Testamento).

                Fica claro aqui que Pedro deseja que a igreja esteja sempre se lembrando de toda a Palavra de Deus. Porque os textos bíblicos se complementam. O Velho Testamento apontava para a primeira vinda de Jesus, como o Messias, o Cristo, o ungido de Deus que traria a salvação para seu povo e para o mundo. Agora, Cristo, por meio de seus apóstolos, apontam para sua segunda vinda, e para um novo modo de viver que agrade ao Senhor, por meio da fé e da dedicação da vida ao serviço cristão, por meio da igreja.

                Conhecer e se lembrar da Palavra da Deus é fundamental para o sucesso da sua vida espiritual e para o fortalecimento da igreja. Cada um de nós é como um tijolo na construção da igreja espiritual. Se você falhar em se lembrar da Palavra, e fraquejar na fé, haverá uma parte da igreja com problema.

                Agora, porque é tão necessário se lembrar de toda a Palavra de Deus? Isto respondemos nos versos 3 a 7.

  • É PRECISO SE LEMBRAR DA PALAVRA PARA TER SEGURANÇA.

3 ​tendo em conta, antes de tudo, que, nos últimos dias, virão escarnecedores com os seus escárnios, andando segundo as próprias paixões

4 ​e dizendo: Onde está a promessa da sua vinda? Porque, desde que os pais dormiram, todas as coisas permanecem como desde o princípio da criação.

5 ​Porque, deliberadamente, esquecem que, de longo tempo, houve céus bem como terra, a qual surgiu da água e através da água pela palavra de Deus,

6 ​pela qual veio a perecer o mundo daquele tempo, afogado em água.

7 ​Ora, os céus que agora existem e a terra, pela mesma palavra, têm sido entesourados para fogo, estando reservados para o Dia do Juízo e destruição dos homens ímpios.

                À medida que os anos foram passando, e ainda as Escrituras do Novo Testamento com suas verdades sobre Cristo estavam sendo coletadas e canonizadas, muita gente foi aparecendo e colocando em dúvida as verdades bíblicas. Gente, aparentemente estudiosa, que se apresentava como sábios e mestres, questionavam as mensagens dos apóstolos. Pedro então adverte a igreja para se lembrarem dos ensinos bíblicos, pois nos últimos dias viriam escarnecedores. Últimos dias é uma expressão que pode significar o período desde o início da igreja até o final dos tempos. Isso porque, enquanto Cristo não volta e como não sabemos quando isso acontecerá, para nós, hoje pode ser o último dia.      Pedro chama de escarnecedores os que duvidam da Palavra e da promessa da volta de Cristo. Estes escarnecedores são caracterizados por uma vida mundanizada (suas próprias paixões). E eles possuem o argumento que nada mudou desde que o mundo foi criado, ou seja, negavam tanto Jesus como o messias, como sua segunda volta. Mas seria este argumento verdadeiro? Claro que não.

                Pedro evidencia que, ao contrário da igreja que estava sendo convidada a se lembrar de toda a Palavra de Deus, os falsos mestres e incrédulos faziam questão de se esquecer o que a Bíblia ensinava. No verso 5, Pedro diz que eles se esquecem deliberadamente, ou seja, fazem de propósito. Mas a própria Bíblia já deixou claro que céus e terra foram criados pela Palavra de Deus. Também diz que a terra foi criada da água e por ela foi afogada, uma referência ao dilúvio de Gn 6, em que apenas Noé e sua família foram preservados com vida. E no verso 7, Pedro continua dizendo que as profecias bíblicas dão conta que o mundo atual  será destruído pelo fogo, quando chegar o dia do Senhor, o dia do Juízo final. Textos como Isaías 51.6, já alertava sobre a destruição final do mundo, veja: “​Levantai os olhos para os céus e olhai para a terra embaixo, porque os céus desaparecerão como a fumaça, e a terra envelhecerá como um vestido, e os seus moradores morrerão como mosquitos, mas a minha salvação durará para sempre, e a minha justiça não será anulada”.

                Então o grande desafio da igreja para não ser enganada e ter segurança quando alguém lhe tenta colocar dúvidas na mente é se lembrar do que diz a Palavra. Acreditar na Palavra de Deus é fundamental, indispensável, necessário!

                A Palavra já se garantiu pelos fatos da história como sendo verdadeira. Então não há motivos para dúvidas. Cristo volta e o fim virá. Depois disso a terra será destruída e virá o Juízo final. Estas coisas são claras nas escrituras. Podemos não entender os símbolos que a Bíblia apresenta, mas não ficamos sem conhecer o que acontecerá. A bíblia nos dá segurança. Mas será que você tem crescido no conhecimento de Cristo e de sua palavra o suficiente para crer e confiar nela?

                Estão tentando colocar dúvidas sobre a nossa fé novamente. O que podemos fazer?

  • É PRECISO SE LEMBRAR DA PALAVRA PARA RENOVAR A ESPERANÇA!

8 ​Há, todavia, uma coisa, amados, que não deveis esquecer: que, para o Senhor, um dia é como mil anos, e mil anos, como um dia.

9 ​Não retarda o Senhor a sua promessa, como alguns a julgam demorada; pelo contrário, ele é longânimo para convosco, não querendo que nenhum pereça, senão que todos cheguem ao arrependimento.

10 ​Virá, entretanto, como ladrão, o Dia do Senhor, no qual os céus passarão com estrepitoso estrondo, e os elementos se desfarão abrasados; também a terra e as obras que nela existem serão atingidas.

                Pedro quebra os argumentos dos ímpios zombadores, lembrando à igreja que Deus é eterno. Ele é o criador do tempo e não está preso ao tempo. Um dia é como mil anos e mil anos como um dia para quem é eterno. Nós é que ficamos nessa crise, porque nossos dias são contados. Ano a ano celebramos nosso aniversário e nos preocupamos com o tempo que vai passando. Mas Deus é eterno, ele está livre disso, apesar de trabalhar conosco em nossa história, que ele mesmo controla.

                Ainda assim, a pergunta não se cala. Porque Cristo não volta logo? Pedro responde no verso 9  “Não retarda o Senhor a sua promessa, como alguns a julgam demorada; pelo contrário, ele é longânimo para convosco, não querendo que nenhum pereça, senão que todos cheguem ao arrependimento”.  Pedro nos explica que a demora da volta de Cristo é a paciência de Deus, que não deseja que as pessoas pereçam sendo condenadas ao inferno, mas que arrependidas de seus pecados, creiam em Cristo e sejam salvas.

                Lembrar dessas verdades bíblicas é necessário para renovar nossa esperança da volta de Jesus e do fim de todas as coisas. Se Cristo ainda não voltou, é porque ainda há oportunidade de salvação. Chegará o tempo em que as pessoas verão o Senhor Jesus nos ares, voltando com sua igreja, e todo olho o verá, todo joelho se dobrará e toda língua irá dizer que Jesus é, de fato, o Senhor e isto trará glória a Deus pai, que cumpriu suas promessas bíblicas. Mas neste grande e glorioso dia do Senhor, não haverá mais oportunidade de salvação para aqueles que duvidaram, que zombaram, que se esqueceram da Palavra.

                Pedro adverte no verso 10 que aquele dia virá como ladrão. Virá de forma que você não sabe, numa hora que pegará você de surpresa. De repente os céus serão destruídos, os astros explodirão e atingirão a terra. É preciso estar preparado. Mas isso apenas acontecerá se você ao invés de dar ouvidos aos que zombam, abrir sua mente para se lembrar do que diz a Palavra de Deus.

                Como diríamos: Eu sei que você sabe disso, mas eu queria te lembrar!

APLICAÇÕES:

  1. Há um ditado que diz: Recordar é viver. Sim. Lembrar é viver e Lembrar a Palavra de Deus traz conhecimento, segurança e esperança!
  2. Aqui no templo, ouvindo as mensagens, ou em casa, estudando a Bíblia, peça a Deus para que você cresça no conhecimento de Cristo e que seu Espírito Santo lhe ajude a lembrar o que tem aprendido.
  3. Peça a Deus para que na hora que alguém zombar da sua fé, você se lembre que Noé creu que cairia um dilúvio, numa época em que ainda não chovia na terra. E então, você tenha convicção da verdade da Bíblia, tenha segurança na fé e tenha a esperança da sua salvação e sua eternidade com Cristo no céu.
  4. Lembre da Palavra. Eu sei que você sabe, mas eu precisava te lembrar. Deus nos abençoe.
Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *