jesus é o cristo – creia nele! atos 3.11-26 – sermão 7

JESUS É O CRISTO, CREIA NELE!

Atos 3.11-26

11 Apegando-se o mendigo a Pedro e João, todo o povo ficou maravilhado e correu até eles, ao lugar chamado Pórtico de Salomão.

12 Vendo isso, Pedro lhes disse: “Israelitas, por que isto os surpreende? Por que vocês estão olhando para nós, como se tivéssemos feito este homem andar por nosso próprio poder ou piedade?

13 O Deus de Abraão, de Isaque e de Jacó, o Deus dos nossos antepassados, glorificou seu servo Jesus, a quem vocês entregaram para ser morto e negaram perante Pilatos, embora ele tivesse decidido soltá-lo.

14 Vocês negaram publicamente o Santo e Justo e pediram que lhes fosse libertado um assassino.

15 Vocês mataram o autor da vida, mas Deus o ressuscitou dos mortos. E nós somos testemunhas disso.

16 Pela fé no nome de Jesus, o Nome curou este homem que vocês vêem e conhecem. A fé que vem por meio dele lhe deu esta saúde perfeita, como todos podem ver.

17 “Agora, irmãos, eu sei que vocês agiram por ignorância, bem como os seus líderes.

18 Mas foi assim que Deus cumpriu o que tinha predito por todos os profetas, dizendo que o seu Cristo haveria de sofrer.

19 Arrependam-se, pois, e voltem-se para Deus, para que os seus pecados sejam cancelados,

20 para que venham tempos de descanso da parte do Senhor, e ele mande o Cristo, o qual lhes foi designado, Jesus.

21 É necessário que ele permaneça no céu até que chegue o tempo em que Deus restaurará todas as coisas, como falou há muito tempo, por meio dos seus santos profetas.

22 Pois disse Moisés: ‘O Senhor Deus lhes levantará dentre seus irmãos um profeta como eu; ouçam-no em tudo o que ele lhes disser.

23 Quem não ouvir esse profeta, será eliminado do meio do seu povo’.

24 “De fato, todos os profetas, de Samuel em diante, um por um, falaram e predisseram estes dias.

25 E vocês são herdeiros dos profetas e da aliança que Deus fez com os seus antepassados. Ele disse a Abraão: ‘Por meio da sua descendência todos os povos da terra serão abençoados’.

26 Tendo Deus ressuscitado o seu Servo, enviou-o primeiramente a vocês, para abençoá-los, convertendo cada um de vocês das suas maldades”.

GRANDE IDEIA: A cura no nome de Jesus evidencia sua ressurreição, confirma-o como Cristo e convoca a todos ao arrependimento e fé como base para receber as bênçãos da aliança.

INTRODUÇÃO:

                Qual o propósito de um milagre? Quando estamos diante de um problema que foge da capacidade humana de resolver, esperamos sempre que Deus faça alguma coisa. Queremos um milagre! Há uma busca das pessoas para que Deus as atenda de forma miraculosa sempre. Todos os pedidos estão voltados para dois aspectos. Saúde física e financeira. Queremos ter o privilégio de não passar mal, não ter qualquer doença ou dor; e ainda ter dinheiro para gastar com aquilo que desejar nossa alma. Mas as duas coisas estão relacionadas a questões meramente humanas. E, nessa busca de agradar a si mesmos, muitos estão sendo enganados.

                Em João 20.30,31 lemos “Jesus realizou na presença dos seus discípulos muitos outros sinais miraculosos, que não estão registrados neste livro. 31 Mas estes foram escritos para que vocês creiam que Jesus é o Cristo, o Filho de Deus e, crendo, tenham vida em seu nome”.

                O propósito dos milagres é confirmar Jesus como o Cristo, o messias, o Rei que governa sobre todo aquele que o recebe como salvador e senhor. Assim, ao crermos nele, como o Cristo, o filho de Deus, recebemos a vida eterna por causa do seu nome.

                Em nosso texto, estamos diante do que aconteceu após o primeiro milagre realizado em nome de Jesus na era da igreja. Agora temos Pedro aproveitando o fato para pregar Jesus e exaltá-lo acima de todo nome, convidando pessoas ao arrependimento e conversão.

                Este fato nos leva a 3 considerações importantes:          

  1. DEUS CONFIRMA A RESSURREIÇÃO E A MESSIANIDADE DE JESUS NA CURA DO ALEIJADO.

11 Apegando-se o mendigo a Pedro e João, todo o povo ficou maravilhado e correu até eles, ao lugar chamado Pórtico de Salomão.

12 Vendo isso, Pedro lhes disse: “Israelitas, por que isto os surpreende? Por que vocês estão olhando para nós, como se tivéssemos feito este homem andar por nosso próprio poder ou piedade?

13 O Deus de Abraão, de Isaque e de Jacó, o Deus dos nossos antepassados, glorificou seu servo Jesus, a quem vocês entregaram para ser morto e negaram perante Pilatos, embora ele tivesse decidido soltá-lo.

14 Vocês negaram publicamente o Santo e Justo e pediram que lhes fosse libertado um assassino.

15 Vocês mataram o autor da vida, mas Deus o ressuscitou dos mortos. E nós somos testemunhas disso.

16 Pela fé no nome de Jesus, o Nome curou este homem que vocês vêem e conhecem. A fé que vem por meio dele lhe deu esta saúde perfeita, como todos podem ver.

                A Bíblia é sobre Deus, seu governo soberano e seu desejo de restaurar na humanidade a imagem dele que foi manchada pelo pecado. Cristo é o centro das Escrituras. Ele é anunciado desde as primeiras páginas da Bíblia e ele é apresentando como reinando sobre tudo e todos nas últimas páginas da Bíblia. Nada na Bíblia é sobre nós, mas sim sobre ele. Paulo declarou: “Por ele, por meio dele e para ele são todas as coisas! Glória, pois, a Ele eternamente”. (Rm 11.36)

                Se voltarmos nas páginas deste livro de Atos, vamos nos lembrar que Lucas está apresentando ao seu amigo Teófilo as coisas que Jesus começou a fazer até ir para o céu, o que gerou o Evangelho de Lucas, e agora ele continua com aquilo que Cristo continua fazendo através da igreja, sob o poder do Espírito Santo, o assunto deste livro.

                Após o milagre de um paralítico conhecido na cidade aparecer pulando e louvando a Deus como se nunca tivesse sido aleijado na vida, a população quer saber o que aconteceu. Ninguém podia negar o milagre! Era um fato comprovável, visível a todos. Mas como isso aconteceu?

                Pedro, ao perceber a multidão que se aglomerava ao seu redor ali no pátio do templo, aproveita a ocasião para falar, mas não de si mesmo, não visando glória pessoal, ou para conseguir algum retorno financeiro. Pedro fala apontando a atenção de todos para Cristo. Um sermão, um pregador, uma igreja que não faz de Cristo o centro das suas atenções, não pode se chamar de cristã. Se Cristo não está sendo entronizado, exaltado e obedecido na sua vida, você não pode se considerar um cristão.

                No verso 12, Pedro afirma que o aleijado não fora curado porque Pedro e João eram homens dedicados a Deus ou porque eram poderosos. Jesus era o motivo da cura. O nome de Jesus estava sendo exaltado. Os apóstolos nada fizeram. Quem fez foi Jesus. O Deus dos antepassados glorificou Jesus. E quem é Jesus? Pedro continua nos versos seguintes. Jesus é aquele que vocês entregaram para ser morto e rejeitaram diante de Pilatos, mesmo depois de Pilatos dizer que ele poderia ser solto. Vocês negaram Jesus e o trocaram por um assassino. Ao usar as expressões “santo e Justo”, Pedro está trazendo à memória do povo, passagens do velho testamento que apontavam para o messias. Então, se o povo havia escolhido que Jesus fosse morto, eles eram os responsáveis pela sua morte. Eles o mataram. E mataram o autor da vida!

                Mas, Deus o ressuscitou dos mortos! Aleluia! Os apóstolos eram as testemunhas disso. A cura do paralítico era uma prova disso! Milagres faziam parte da história de Israel desde o início. Eles também viram muitos milagres feitos por Jesus. Mas os judeus criam que apenas Deus podiam fazer milagres, e como rejeitaram que Jesus fosse o filho de Deus, concordaram com sua morte.

                Pedro está lembrando. Jesus era tudo que eles duvidaram! Ele é o Cristo, o filho de Deus vivo! E foi a fé no nome de Jesus que proporcionou a cura do aleijado.

                Essa passagem nos mostra que a culpa pela morte de Jesus é da nossa rejeição a Cristo. Também somos culpados. Foi pelo nosso pecado que ele morreu. Mas Deus o ressuscitou. Ele está vivo! Ele é a nossa esperança e nossa salvação! Ele deve ser exaltado! Se o pai o glorificou, muito mais você e eu devemos fazê-lo, reconhecendo-o como Deus e Senhor de nossa vida.

  • DEUS CUMPRE SEUS PLANOS DE SALVAÇÃO, OFERECENDO PERDÃO MEDIANTE ARREPENDIMENTO E CONVERSÃO.

17 “Agora, irmãos, eu sei que vocês agiram por ignorância, bem como os seus líderes.

18 Mas foi assim que Deus cumpriu o que tinha predito por todos os profetas, dizendo que o seu Cristo haveria de sofrer.

19 Arrependam-se, pois, e voltem-se para Deus, para que os seus pecados sejam cancelados,

20 para que venham tempos de descanso da parte do Senhor, e ele mande o Cristo, o qual lhes foi designado, Jesus.

                Após acusar toda a multidão de serem responsáveis pela morte do Cristo, Pedro não os deixa em crise de culpa. Há esperança para eles, afinal Deus ressuscitou a Jesus! Pedro continua afirmando no verso 17 que entendia que o povo havia pedido a morte de Jesus por ignorância, não somente eles, mas também seus líderes. Havia culpa, mas não havia entendimento do que estavam fazendo. Pecar por ignorância não retira a culpa, mas possibilita nossa restauração.

                No verso 18, Pedro explica que tudo aconteceu como cumprimento dos planos e propósitos do Senhor Deus. Ele havia predito por meio dos profetas que o Cristo haveria de sofrer. Tinha que ser assim. Para que houvesse salvação, Jesus tinha que ser oferecido como sacrifício completo e perfeito para remissão dos nossos pecados. Mas o fato de rejeitarem a Cristo na ignorância, não lhes dava a salvação. Era necessário arrependimento da parte do povo. Eles rejeitaram o Cristo, deveriam se arrepender disso e crer nele, principalmente agora, que estava glorificado no céu, confirmado por Deus como o Cristo ressurreto e único capaz de perdoar e salvar o povo dos seus pecados.

                Segundo Pedro, o arrependimento e a conversão trazem os benefícios da aliança de Deus, todos serão abençoados. 3 são as bênçãos alistadas por Pedro:

  1. Os pecados serão cancelados;
  2. Virão tempos de descanso;
  3. Jesus, o Cristo, será enviado novamente e reinará eternamente sobre eles.

                Estas bênçãos estão disponíveis para nós também. O pecado mata, destrói, afasta você de Deus, mas o arrependimento e a fé em Jesus traz seu perdão. A rejeição de Cristo como seu senhor e salvador vai conduzi-lo à condenação, mas a fé em Cristo perdoa e retira a condenação. Com pecados cancelados na cruz, virão tempos de descanso à sua vida e coração, que serão governados por Jesus. Creia nele enquanto você ainda pode!

  • O TEMPO DA RESTAURAÇÃO É INAUGURADO COM O EVANGELHO QUE SERÁ PREGADO A TODO O MUNDO.

21 É necessário que ele permaneça no céu até que chegue o tempo em que Deus restaurará todas as coisas, como falou há muito tempo, por meio dos seus santos profetas.

22 Pois disse Moisés: ‘O Senhor Deus lhes levantará dentre seus irmãos um profeta como eu; ouçam-no em tudo o que ele lhes disser.

23 Quem não ouvir esse profeta, será eliminado do meio do seu povo’.

24 “De fato, todos os profetas, de Samuel em diante, um por um, falaram e predisseram estes dias.

25 E vocês são herdeiros dos profetas e da aliança que Deus fez com os seus antepassados. Ele disse a Abraão: ‘Por meio da sua descendência todos os povos da terra serão abençoados’.

26 Tendo Deus ressuscitado o seu Servo, enviou-o primeiramente a vocês, para abençoá-los, convertendo cada um de vocês das suas maldades”.

                Pedro continua sua pregação mostrando que Cristo, embora ressuscitado, está agora no céu, e que isto é necessário até que chegue o tempo em que Deus restaurará todas as coisas, conforme sua palavra pelos profetas.

                Essa parte da mensagem está trazendo à memoria da multidão de que eles são o povo com um privilégio, eles eram o povo da aliança, o povo escolhido de Deus. Os profetas eram judeus e falaram aos judeus em primeiro lugar.

                Aquela multidão era participante da aliança de Deus, eram descendentes de Abraão, eram responsáveis por fazer com que as bençãos da aliança alcançassem o mundo todo. Pedro exalta o fato de que Israel era o portador da Palavra de Deus, era o povo escolhido para levar a salvação. Ele citou Moisés em Deuteronômio 18.15,19 nos versos 22 e 23. E continua mostrando que Israel, por ser o povo favorito de Deus tinha uma missão nesta terra, cumprir a aliança de Deus com Abraão de fazer abençoada todas as famílias da terra. (Gn 12.3)

                Pedro encerra o discurso que Deus tendo ressuscitado a Jesus, o enviou primeiramente aos judeus, para abençoá-los e convertê-los. O reino de Deus começou com os judeus. Todos os profetas, Jesus, os apóstolos, os primeiros convertidos, a primeira igreja. Todos judeus. O capitulo 4 vai dizer que subiu para quase 5 mil o número de judeus convertidos. Ou seja, quase 2 mil se converteram após essa mensagem. Eles se arrependeram e creram. A nação infelizmente continuou rejeitando a Jesus. Veremos isso nas próximas semanas. Mas o mundo conheceu a Cristo. Aqui estamos nós.

CONCLUSÃO:

                Diante de você está o convite. Arrependa-se de seus pecados. Você é culpado da morte de Jesus, pois ele morreu em seu lugar. Mas se você se arrepender e crer, ele salvará você, cancelará seus pecados e trará paz à sua vida. Ele te conduzirá à eternidade em paz com Deus, e você poderá desfrutar da vida eterna. Deus nos abençoe.

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *