o deus da justiça e da graça – 2 PEDRO 2.4-9 – SERMÃO 6

O DEUS DA JUSTIÇA E DA GRAÇA

2 Pedro 2.4-9

4 Pois Deus não poupou anjos quando pecaram, mas, lançando-os no inferno, prendeu-os com correntes de escuridão, reservando-os para o juízo.

5 E ele não poupou o mundo antigo, mas preservou Noé, pregador da justiça, e mais sete pessoas, quando fez vir o dilúvio sobre o mundo de ímpios.

6 E, reduzindo a cinzas as cidades de Sodoma e Gomorra, condenou-as à ruína completa, tendo-as posto como exemplo do que viria a acontecer com os que vivessem impiamente;

7 mas livrou o justo Ló, que ficava aflito com a conduta libertino daqueles insubordinados.

8 Porque esse homem justo, pelo que via e ouvia ao morar entre eles, atormentava a sua alma justa, dia após dia, por causa das obras iníquas que aqueles praticavam.

9 Assim, o Senhor sabe livrar da provação os piedosos e manter os injustos sob castigo, para o Dia do Juízo,

GRANDE IDEIA: DEUS CASTIGA E PUNE OS QUE AGEM CONTRA SUA VONTADE, MAS PROTEGE E LIVRA OS QUE LHE SÃO OBEDIENTES

INTRODUÇÃO:

                Em nossa última reflexão, vimos uma realidade da época de Pedro que em muito se parece com a nossa realidade atual. Falsos pregadores que pregam um falso evangelho, cuja característica é tirar a centralidade de Cristo e das Escrituras na vida da igreja, o que se torna uma mensagem destruidora, dando origem a pessoas libertinas, sem pudor moral, sem vergonha mesmo, e que por suas práticas, fazem com que o mundo fale mal da igreja e do evangelho verdadeiro. Essa gente imoral arrasta multidões atrás de si e os engana, ganhando muito dinheiro com o falso ensino que pregam. Mas terminamos 2 Pedro 2.3 com uma advertência: Vamos voltar à leitura do verso 3: “Há muito tempo a sua condenação paira sobre eles, e a sua destruição não tarda”.

                E com que fundamento Pedro podia afirmar a destruição dos falsos mestres? Ou como, com base nesta carta, podemos afirmar que os pregadores de falso evangelho da atualidade serão punidos por Deus?

                Os versos 4 a 8 são os argumentos de Pedro. E são argumentos fortes, pois são provas bíblicas de que Deus, cedo ou tarde, pune os que lhe desobedecem, se desviando de sua Palavra.

                Temos aqui 3 fatos históricos para serem lembrados:

  1. DEUS PUNIU ANJOS QUE SE REBELARAM COM O INFERNO

4 Pois Deus não poupou anjos quando pecaram, mas, lançando-os no inferno, prendeu-os com correntes de escuridão, reservando-os para o juízo.

                Uma verdade bíblica é que o inferno é uma realidade! O inferno é obra das mãos de um Deus Santo, Justo e amoroso que não pode concordar com o pecado que ofende sua santidade, que afronta sua autoridade e soberania.

                Em Mateus 25.41, lemos assim: “Então dirá também aos que estiverem à sua esquerda: Apartai-vos de mim, malditos, para o fogo eterno, preparado para o diabo e seus anjos;”. Falando sobre o juízo final, Jesus afirma que quando as pessoas não agem em amor a Deus e ao próximo, vivendo de forma contrária à sua vontade, tais pessoas são condenadas ao inferno. Pedro usou a palavra grega tártaro para se referir ao inferno aqui. Essa palavra se referia, na mitologia grega, a um local sombrio e escuro existente debaixo da terra, para onde ia os ímpios mortos para pagar pelos seus atos pecaminosos, esta palavra equivalia ao geena dos judeus. Aqui está evidente de que o mundo, não somente os judeus ou os cristãos acreditavam na realidade de um local de castigo.

                Deus não permitiu que os anjos que se rebelaram contra a autoridade de Deus permanecessem no céu. Satanás e os demônios foram aprisionados no inferno, e estão aguardando o juízo final, quando o inferno será lançado para um lugar pior que ele.

                Textos como Judas 6 que diz: “​e a anjos, os que não guardaram o seu estado original, mas abandonaram o seu próprio domicílio, ele tem guardado sob trevas, em algemas eternas, para o juízo do grande Dia”; e, também Apocalipse 20.3 “3 ​lançou-o no abismo, fechou-o e pôs selo sobre ele, para que não mais enganasse as nações até se completarem os mil anos. Depois disto, é necessário que ele seja solto pouco tempo”. Mostram que toda rebelião direta contra Deus e sua Palavra resultará em punição. Observe que Pedro é direto em dizer que esses falsos mestres, que se desviaram da Palavra serão punidos. Para Pedro, assim como os demônios, os que distorcem a Palavra e enganam pessoas sobre as realidades eternas serão julgados.

                Temos a tendência na atualidade de dizer algo do tipo: “Eles pensam diferente do que a Bíblia diz, mas Deus é gracioso, ou há muitos caminhos para o céu”. Pedro não foi assim. Ele afirmou diretamente. Quem se distorce a Bíblia e a desobedece e rejeita será punido. O inferno o aguarda.

  • DEUS PUNIU O MUNDO ANTIGO COM O DILÚVIO, MAS LIVROU NOÉ QUE PREGAVA A JUSTIÇA

5 E ele não poupou o mundo antigo, mas preservou Noé, pregador da justiça, e mais sete pessoas, quando fez vir o dilúvio sobre o mundo de ímpios.

                Pedro continua a provar com fatos históricos que nenhuma pessoa que rejeita a Escritura ficará sem a devida punição. Agora ele sai do mundo espiritual e adentra ao mundo terreno. Anjos rebeldes foram punidos. Mas não foram apenas eles. Homens também foram. Em Genesis 3 temos o relato da tentação e queda da humanidade. Quando Adão agiu em desobediência comendo o fruto da árvore do conhecimento do bem e do mal, ele foi expulso do Éden com sua esposa. Eles ali, condenaram a humanidade. A maldade humana cresceu tanto que as Escrituras afirmam em Gn 6.6 que “Então o Senhor arrependeu-se de ter feito o homem sobre a terra; e isso cortou-lhe o coração”.

                Deus estava profundamente entristecido, pois já não havia temor ao Senhor, ninguém o buscava. E o resultado foi o dilúvio que acabou com a humanidade, com exceção de Noé e sua família. Apenas 8 pessoas sobreviveram ao castigo de Deus.

                É interessante que enquanto para os anjos não houve qualquer comentário de possibilidade de perdão, para a humanidade, Deus encontrou pessoas que o temiam e que por isso foram poupados. A graça de Deus é grandiosa sobre a vida daqueles que o temem. Noé é um exemplo de que Deus espera um mínimo de obediência à sua vontade. Noé foi considerado justo, mas não porque era sem pecado ou perfeito, apenas porque confiava em Deus, porque vivia pela fé.

                Deus puniu os homens maus, ímpios, incrédulos, desobedientes à sua Palavra, mas protegeu e livrou Noé e sua família. Coisa maravilhosa é crer neste Deus que se compadece dos que o temem, dos que buscam conhece-lo pela sua Palavra.

                Enquanto cita estes fatos, Pedro tem em mente aqueles que viviam de forma imoral e distanciada da Palavra de Deus, Pedro emite o alerta, será que eles dariam ouvidos?

                A Bíblia em Gn 6, mostra que Deus deu aos homens 120 anos. Neste período Noé pregou o arrependimento e preparou a arca. Mas o pecado e a incredulidade dominaram aqueles corações. Até que essa mesma incredulidade os destruiu por completo.

                Queridos, ainda hoje, a Palavra de Deus está sendo pregada, você está vivo porque Deus está lhe dando oportunidade de arrependimento. Mas chegará o dia que esta oportunidade acabará. Queira o Senhor que sua vida seja salva naquele grande e glorioso dia do Senhor, em que você terá que se encontrar com ele no juízo.

  • DEUS PUNIU SODOMA E GOMORRA COM A DESTRUIÇÃO, MAS LIVROU LÓ QUE SE AFLIGIA COM A IMORALIDADE AO SEU REDOR.

6 E, reduzindo a cinzas as cidades de Sodoma e Gomorra, condenou-as à ruína completa, tendo-as posto como exemplo do que viria a acontecer com os que vivessem impiamente;

7 mas livrou o justo Ló, que ficava aflito com a conduta libertino daqueles insubordinados.

8 Porque esse homem justo, pelo que via e ouvia ao morar entre eles, atormentava a sua alma justa, dia após dia, por causa das obras iníquas que aqueles praticavam.

                Outro fato histórico citado por Pedro para provar que a condenação de quem se desvia, distorce e desobedece a Bíblia é real, foi a destruição das cidades de Sodoma e Gomorra. Essas duas cidades saíram do mapa, deixaram de existir, foram varridas da história, por causa da imoralidade que viviam seus moradores. Homossexualidade era a marca destas cidades. O verso 6 afirma que Deus a destruição destas cidades como exemplo do que viria a acontecer com quem vive impiamente.

                Mas outra vez, Pedro afirma que Deus é misericordioso. Pela sua graça, Ló, o sobrinho de Abraão foi retirado da cidade antes de sua destruição. Muitos não compreendem por que Ló continuava morando em Sodoma, mesmo vendo tanta coisa errada acontecendo. Não posso lhe dá uma resposta a isso, de fato, é estranho. Mas, Pedro afirma que Ló era um justo e que ele ficava aflito com a conduta pecaminosa daquela cidade. Ló era conhecedor do Deus de seu tio Abraão. Ló conviveu e viajou com Abraão quando este iniciou sua jornada em obediência às ordens do Senhor. A história vai registrar a oração de Abraão pedindo a Deus por aquelas cidades e pelos justos que lá houvessem, (Gn 18). Deus não encontrou 10 justos na cidade, conforme sua promessa a Abraão, e por isso a destruiu. Apenas Ló e suas duas filhas sobreviveram.

                As palavras de Pedro sobre Ló, me lembram a advertência de Paulo a nós em Romanos 12.2 “Não se conformem com este mundo, mas sejam transformados em sua mente”. Não aceitem o molde que o mundo dá para vocês, devemos ser moldados por Jesus e mais ninguém.

                Fica evidente aqui, neste verso, mas uma vez, a graça redentora de Deus. Como ele é paciente e bondoso. Como ele deseja a salvação de todos. Mas que sua paciência um dia se esgotará, e todos que brincam de religião, que seguem um evangelho falso serão punidos com o inferno.

APLICAÇÕES:

  1. Cuidado com os falsos ensinos e seus pregadores. Se as pessoas defendem práticas imorais, se Cristo não é o centro dos seus ensinos e se a fé está sendo vendida, fuja, rejeite, confronte, corrija.
  2. Lembre-se que Deus pune os que não creem em suas Palavras com o inferno. Mas também pune os que dizem crer e que distorcem as escrituras criando um falso evangelho. Falso evangelho conduz ao inferno.
  3. Deus é gracioso. Ele mostrou sua graça e misericórdia no passado, protegendo e livrando Noé e sua família e Ló e suas filhas. Hoje, Deus tem mostrado sua graça e misericórdia oferecendo a você a salvação pela fé em Jesus Cristo. Na cruz, Cristo pagou o preço do seu pecado e, crendo nele, você se livra da condenação e recebe a vida eterna, o céu.
  4. O juízo é uma realidade. Deus julgará a todos. Naquele dia ficará evidente que “DEUS CASTIGA E PUNE OS QUE AGEM CONTRA SUA VONTADE, MAS PROTEGE E LIVRA OS QUE LHE SÃO OBEDIENTES.
  5. A pergunta é: de que lado você está? A quem você tem escolhido seguir?
Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *