Identificando os falsos mestres – 2 pedro 2.17-22 – sermão 8

IDENTIFICANDO OS FALSOS MESTRES

2 Pedro 2.17-22

17 Esses homens são fontes sem água e névoas impelidas pela tempestade. A escuridão das trevas lhes está reservada,

18 pois eles, com palavras de vaidosa arrogância e provocando os desejos libertinos da carne, seduzem os que estão quase conseguindo fugir daqueles que vivem no erro.

19 Prometendo-lhes liberdade, eles mesmos são escravos da corrupção, pois o homem é escravo daquilo que o domina.

20 Se, tendo escapado das contaminações do mundo por meio do conhecimento de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo, encontram-se novamente nelas enredados e por elas dominados, estão em pior estado do que no princípio.

21 Teria sido melhor que não tivessem conhecido o caminho da justiça, do que, depois de o terem conhecido, voltarem as costas para o santo mandamento que lhes foi transmitido.

22 Confirma-se neles que é verdadeiro o provérbio: “O cão voltou ao seu vômito” e ainda: “A porca lavada voltou a revolver-se na lama”.

Grande ideia: Os falsos mestres, com suas heresias, iludem, seduzem e escravizam os que poderiam ser salvos.

  1. SÃO ILUSÓRIOS E VAZIOS. (17)

17 Esses homens são fontes sem água e névoas impelidas pela tempestade. A escuridão das trevas lhes está reservada,

  1. Fontes sem água – Trazem novidades, aparentam ser algo que sustenta, mas no fundo matam de sede.
    1. Névoas impelidas pela tempestade. Não cumprem o que prometem, são como nuvens que anunciam a chuva, mas que desaparecem levadas pelo vento e deixam a terra sem o suprimento de água necessário.
    1. Serão punidos pelas trevas (ficarão longe de Deus que é luz)
  • SÃO SEDUTORES PROMETENDO FALSA LIBERDADE (18)

18 pois eles, com palavras de vaidosa arrogância e provocando os desejos libertinos da carne, seduzem os que estão quase conseguindo fugir daqueles que vivem no erro.

19 Prometendo-lhes liberdade, eles mesmos são escravos da corrupção, pois o homem é escravo daquilo que o domina.

  1. Palavras de vaidosa arrogância: Mostram-se sábios, gente estudada e que exibe conhecimento de modo arrogante.
  2. Provocando os desejos libertinos da carne: seduzem as pessoas naquilo que mais tem derrubado pessoas, a satisfação da carne, desejos sexuais, etc.
  3. Suas vítimas são as pessoas que estavam desejosas de sair dessa vida pecaminosa, mas que, debaixo das promessas de liberdade, se tornam escravos da prática pecaminosa. (o homem é escravo daquilo que o domina)
  • SÃO ESCRAVOS E ESCRAVIZADORES DO PECADO (19-22)

20 Se, tendo escapado das contaminações do mundo por meio do conhecimento de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo, encontram-se novamente nelas enredados e por elas dominados, estão em pior estado do que no princípio.

21 Teria sido melhor que não tivessem conhecido o caminho da justiça, do que, depois de o terem conhecido, voltarem as costas para o santo mandamento que lhes foi transmitido.

22 Confirma-se neles que é verdadeiro o provérbio: “O cão voltou ao seu vômito” e ainda: “A porca lava da voltou a revolver-se na lama”.

  1. Esses líderes são escravizados pelo pecado que cometem, embora um dia já tivessem tentado se livrar deles. Consideram-se agora livres quando, na verdade, se escravizam novamente.
  2. É melhor não ter conhecido a verdade. Pois desprezando Cristo e sua Palavra, acabam por trazer condenação sobre si, sem muita esperança de arrependimento.
  3. A situação deles é confirmada nos ditados da época: cão que volta ao vômito e porca lavada que volta a se revolver na lama.
Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *