Filipenses 2.25-30 Cristãos que fazem diferença

Filipenses 3.25-30

25 ​Julguei, todavia, necessário mandar até vós Epafrodito, por um lado, meu irmão, cooperador e companheiro de lutas; e, por outro, vosso mensageiro e vosso auxiliar nas minhas necessidades;

26 ​visto que ele tinha saudade de todos vós e estava angustiado porque ouvistes que adoeceu.

27 ​Com efeito, adoeceu mortalmente; Deus, porém, se compadeceu dele e não somente dele, mas também de mim, para que eu não tivesse tristeza sobre tristeza.

28 ​Por isso, tanto mais me apresso em mandá-lo, para que, vendo-o novamente, vos alegreis, e eu tenha menos tristeza.

29 ​Recebei-o, pois, no Senhor, com toda a alegria, e honrai sempre a homens como esse;

30 ​visto que, por causa da obra de Cristo, chegou ele às portas da morte e se dispôs a dar a própria vida, para suprir a vossa carência de socorro para comigo.

 

Grande Ideia: O dedicado crente alegra o coração de toda gente.

 

INTRODUÇÃO:

                Ontem à noite, Amanda começou a sentir-se mal. Seu corpo começou a tremer e baixar a temperatura, dores fortes de cabeça, sensação de desmaio. Para poder ajuda-la e ao mesmo tempo cuidar dos dois filhos que temos, precisei buscar ajuda. Pela graça de Deus encontramos o irmão Gilson que chegava de um culto com algumas irmãs. Ele e a irmã Arlete se dispuseram a levar Amanda ao hospital, onde foi medicada, e pode retornar à casa.

                O que Gilson e Letinha fizeram por mim e minha família ontem a noite, me ajudou a perceber o que o apóstolo Paulo sentiu quando Epafrodito chegou em Roma com a oferta em dinheiro enviada pela Igreja de Filipos. No meio daquela dificuldade, impedido de trabalhar, Paulo, apesar de estar acompanhado de muitos irmãos precisava de sustento. Deus providenciava seu socorro por meio da Igreja em Filipos.

                Epafrodito foi o homem que a igreja escolheu para levar sua ajuda. Ele era um excelente representante da igreja. O que o tornou um cristão que faz diferença. Um dedicado crente que alegra o coração de toda gente?

                Paulo nos fala o que torna o cristão alguém que faz diferença.

  1. 1.DISPOSTO AO SERVIÇO.

25 ​Julguei, todavia, necessário mandar até vós Epafrodito, por um lado, meu irmão, cooperador e companheiro de lutas; e, por outro, vosso mensageiro e vosso auxiliar nas minhas necessidades;

                É importante pensar que a igreja não alcançará nenhum fruto para o reino de Deus e seus membros não estiverem dispostos ao serviço. Na vida, como um todo, as pessoas estão buscando destaque, mas poucas buscam o serviço. Todos querem ser elogiados, mas poucos querem pagar o preço do trabalho.

                Nas palavras de Paulo sobre Epafrodito encontramos verdadeiros elogios a quem se dispõe a servir.

                Paulo o chama de meu irmão. Era um crente em Cristo. Alguém verdadeiramente transformado por Jesus, alguém que se propôs a ser parecido com Jesus. A base do caráter de Epafrodito está em Cristo. E por estar em Cristo, aprendeu a servir. Havia nele o mesmo sentimento que houve em Jesus (v.5). Não se apegou ao destaque, à glória, mas humildemente se dispôs a servir naquilo que fosse mandado fazer.

                Esta condição de irmão, de imitador de Jesus, deu a Epafrodito outro elogio – cooperador e companheiro de lutas. Eles estão no mesmo lado da batalha. Epafrotido foi um apoiador. Alguém que estava junto para ajudar na luta pela defesa do evangelho.

                Estas palavras nos ensinam que a vida cristã não é um mar de rosas, ou um lugar de diversões. Estamos em uma batalha espiritual contra o mal, e este mal se manifestava de muitas formas. Nos tempos de Paulo eram gregos e romanos escarnecedores, adoradores do imperador, judaizantes, heresias. Nos nossos dias, ainda temos quem zombe de nós, quem se volta para a adoração de imagens e deuses falsos, quem idolatra pregadores, quem continua distorcendo o evangelho e ensinando mentiras. A igreja precisa de cristãos que se disponham a ser cooperadores do evangelho, lutadores incansáveis para que a verdadeira doutrina bíblica seja pregada e conhecida pelas pessoas, e não as heresias, não o evangelho fácil e falso.

                Mas Paulo continua. Epafrodito também era mensageiro e auxiliar da igreja. Era um homem disposto e disponível para atender às necessidades de sua igreja. Quando os irmãos filipenses precisaram de alguém para levar a ajuda financeira ao missionário, Epafrodito se dispôs, ainda que com riscos pessoais. Deus e sua igreja, Cristo e seu reino, eram as prioridades da vida da Epafrodito.

                Queridos, a igreja precisa que seus membros sejam dispostos e disponíveis para o serviço. Muita gente diz assim: “se precisar, conte comigo”. E quando chamamos, as mais diversas desculpas e motivos para não servir se apresentam.

                Hoje a Bíblia te desafia a ser servo disposto e disponível para sua igreja. A ser um cristão que faz diferença, a ser um dedicado crente que alegra o coração de toda gente. Que vê a vida cristã como uma luta contra o mal, e que se prepara espiritualmente e se dedica, de forma obediente, ao serviço, por meio da igreja.

                Outro valor que faz do cristão alguém que faz diferença:

  1. 2.PRONTO A PAGAR QUALQUER PREÇO.

26 visto que ele tinha saudade de todos vós e estava angustiado porque ouvistes que adoeceu.

27 Com efeito, adoeceu mortalmente; Deus, porém, se compadeceu dele e não somente dele, mas também de mim, para que eu não tivesse tristeza sobre tristeza.

28 Por isso, tanto mais me apresso em mandá-lo, para que, vendo-o novamente, vos alegreis, e eu tenha menos tristeza.

                Textos como este me chamam atenção e me falam muito ao coração. Estamos vivendo época em que as igrejas falam quase que totalmente em curar enfermidades, em fazer milagres 24 horas, e em tornar as pessoas ricas. Embora Jesus fizesse coisas assim, fazer milagres jamais foram o foco do seu ministério. João, em seu Evangelho, no capitulo 20, versos 30 e 31, afirma que “​Na verdade, fez Jesus diante dos discípulos muitos outros sinais que não estão escritos neste livro”. E que os milagres registrados em seu Evangelho, “(…) foram registrados para que creiais que Jesus é o Cristo, o Filho de Deus, e para que, crendo, tenhais vida em seu nome”.

                Olhe um pouco para o texto. Verso 26. Epafrodito vai até a prisão, provavelmente em Roma. Mas chegando em Roma, ele adoeceu. Estava angustiado porque a igreja já estava sabendo que ele havia ficado doente. Não podemos precisar o que estava na cabeça de Epafrodito, mas parece que sua tristeza é que ele não conseguiu cumprir tudo o que lhe fora encomendado para fazer. Doente ele já não podia servir como deveria e isto o entristecia. Porque Paulo não o curou? Porque o apóstolo a quem Deus já havia permitido realizar tantos sinais miraculosos não restaurou a saúde de Epafrodito?

                Diferente da maioria dos pregadores da atualidade, Paulo está ciente que toda cura vem de Deus, e não depende da vontade humana, nem mesmo da nossa fé. Se havia um crente dedicado, este era Epafrodito. Elogiado por Paulo. Mas ele não era imune. A doença o pegou. Quantos estão orando desesperados como se não admitissem que por serem alguém que batalhou pelo evangelho, que serviu à igreja, Deus tem a obrigação de curá-los. Quanta gente decepcionada com Deus, porque vivem a falsa doutrina. Deus é soberano. Ele faz o que lhe aprouver fazer. Ele tem poder para curar e fará isto a quem ele quiser. E quando fizer, será pura graça e misericórdia. Jamais pelos merecimentos de alguém, ou por causa de seu trabalho ou função.

                Olhem novamente o texto. Observe o verso 27. A doença de Epafrodito não foi uma dor de cabeça, uma febre, algo fácil de resolver. Foi uma doença mortal. Paulo afirma que Deus teve misericórdia, não apenas de Epafrodito, mas também de Paulo. A cura deste irmão foi uma ação divina de pura graça. Paulo está consciente de que não há mérito neles. Deus agiu por compaixão.

                Queridos, ainda hoje, Deus age em nosso favor por compaixão. A maior prova de seu amor não é sermos curados de uma enfermidade mortal, a maior prova de seu amor é ter nos livrado da condenação do pecado e nos dado a liberdade e segurança de salvação por meio da morte de seu filho, Jesus Cristo.

                Quando Deus cura alguém hoje, não é porque alguém tem mais fé que outro. Não é porque alguém é importante. Continua sendo por compaixão e graça. Assim, continuamos clamando que Deus abençoe e cure pessoas, mas não exigindo, pois não temos direitos. Temos apenas que depender da sua graça e da sua misericórdia.

                Agora, no último verso, Paulo envia Epafrodito de volta. O texto não diz se Epafrodito está 100% recuperado. Mas Paulo deseja que ele volte à igreja. Tê-lo consigo na prisão depois do acontecido, seria muito arriscado. Talvez Epafrodito, embora tenha melhorado, ainda necessitasse de melhores cuidados.

                Paulo vai dizer no verso 30, que Epafrodito chegou às portas da morte e se dispôs a dar a própria vida por causa da obra de Cristo.

                Até onde você esta disposto a ir por Jesus? “sê fiel até a morte, dar-te-ei a coroa da vida”.

                Um dedicado crente alegra o coração de toda gente. E este crente, segundo Paulo,

  1. 3.DEVE SER VALORIZADO E HONRADO.

29 ​Recebei-o, pois, no Senhor, com toda a alegria, e honrai sempre a homens como esse;

30 ​visto que, por causa da obra de Cristo, chegou ele às portas da morte e se dispôs a dar a própria vida, para suprir a vossa carência de socorro para comigo.

                Paulo pede a igreja de Filipos que recebesse Epafrodito com toda alegria que podemos ter em Cristo e com honra. Esses dois últimos versos são importantes. Eles destacam que no reino de Deus a honra será dada a crentes que não estão buscando honra, mas que buscam servir de coração, ainda que com prejuízos próprios.

                A orientação do apóstolo no verso 29 é para que a igreja honre sempre a homens como esse. Gente que cumpre a missão que a igreja lhe confiou, com toda dedicação. Sem reclamar, sem inventar desculpas, sem fugir do compromisso, sem esperar recompensa. Que exemplo de cristão foi Epafrodito. Esse desconhecido que somente é citado na Bíblia toda nestes versos que lemos. Sim, este homem foi um cristão que fez diferença! Era merecedor de honra. Mas, na expressão, honrai a homens como esse, parece que o apóstolo acredita que na igreja tem mais gente como Epafrodito. Ele não é o único!

                Será que você é outro Epafrodito? Será que você está disposto e disponível para servir ao Senhor por meio de nossa igreja? Será que você, ainda que com prejuízo próprio, dará sua vida em prol da obra de Cristo, da defesa do verdadeiro evangelho? Será que aqui teremos homens e mulheres, dedicados crentes que alegram o coração de toda gente?

 

CONCLUSÃO.

                Você também pode ser um cristão que faz diferença. Um dedicado crente que alegra o coração de toda gente. Para isso, você terá que se dispor ao serviço, estando pronto a pagar qualquer preço, para que a obra de Cristo seja feita. Mas Deus o honrará.

                Que o Senhor o desperte para sua obra nesta noite. Amém.

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *