Jonas 2.5,6 – Há Esperança no Fundo do Poço

Jonas 2.5,6

5 As águas agitadas me envolveram, o abismo me cercou, as algas marinhas se enrolaram em minha cabeça.

6 Afundei até os fundamentos dos montes; à terra cujas trancas estavam me aprisionando para sempre. Mas tu trouxeste a minha vida de volta da cova, ó Senhor meu Deus!

                Há muitos anos ouvi um comentário que tenho carregado comigo e que dizia, mais ou menos, assim: “Deus nos permite chegar ao fundo do poço, porque quando chegamos lá só podemos olhar para cima, onde Deus está”.

                Ao que parece esta frase se aplicava aos fatos ocorridos com Jonas. A experiência de tentar fugir da presença de Deus para Jonas foi uma das mais terríveis. Afastando-se de Deus Jonas só desceu. Desceu para Jope e entrou no navio, estando no navio, desceu para o porão; sendo culpado da tempestade, foi jogado fora e desceu para o mar. Estando no mar, chegou no fundo do mar, foi engolido pelo grande peixe e chegou ao fundo do seu ventre. Ufa! Como é terrível afastar-se de Deus. Quando nos afastamos de Deus cavamos nossa própria sepultura, vamos para o fundo. Quando se dá as costas para Deus a única direção a seguir é para baixo.

                A descrição que Jonas faz da sua condição no verso 5 é terrível. Águas agitadas, o abismo o cercou, algas se enrolaram em sua cabeça. O ventre do grande peixe se mostrou assustador. Deus permitiu que as circunstancias terríveis a que Jonas foi acometido servissem de placas que sinalizassem seu amor.

                Jonas reconhece que está no fundo do poço. “Afundei até os fundamentos dos montes”. Afastar-se de Deus nos deixa sem esperança. Jonas reconheceu que sua condição, afastado de Deus, era a de destruição e de prisão. Jonas estava numa prisão existencial, a prisão da culpa pelo pecado.

                Mas, Jonas se lembra de Deus. Ele está no fundo do poço, mas olha para cima, onde Deus está na saída. E para Deus não há poços profundos demais que sua mão não alcance para nos retirar em segurança. O salmo 139, nos garante que onde quer que estejamos, Deus estará lá com sua mão estendida para dar livramento e trazer salvação. Sua graça nos persegue e nos alcança, onde quer que haja arrependimento e busca sincera do seu perdão.

                Como disse o Pastor Hernandes Lopes, “a necessidade extrema do homem é apenas mais uma oportunidade para Deus agir”.

                Mas tu trouxeste a minha vida de volta da cova, ó Senhor meu Deus!– Este era o reconhecimento e entendimento de Jonas. Sua experiência de tentar afastar-se de Deus, fez com que ele a representasse como se fosse sua morte e sepultamento. Ele se via como alguém trancado no mundo dos mortos, com ferrolhos, sem possibilidade de sair dali. Então vê a salvação que Deus lhe dera era como uma ressurreição. Ali, experimentando a morte, sem condições de agir por si só, quando seus planos e forças se esgotaram, quando sua mente não lhe apontava mais nenhuma solução humana possível. Deus aparece. Sim, única e exclusivamente pela sua graça. Ele salva Jonas. O fundo do poço havia chegado, mas Deus trazia Jonas para superfície. Agora é o momento de subir. Mas não há subida a não ser que estejamos completamente dependentes de Deus. Deus arrancou Jonas da morte, da prisão existencial, da sepultura a que se meteu pelo seu pecado. Deus o ressuscita, lhe dá nova vida. Não é à toa que Jesus se utiliza da história de Jonas para dizer que era um símbolo, um sinal no Velho Testamento sobre sua morte e ressurreição pelos nossos pecados. Assumindo para si, nossos pecados, Jesus vai á morte, ao fundo do poço, à sepultura, ao mundo dos mortos. Mas Deus o ressuscita e nos garante a nova vida, e vida de qualidade eterna.

            Meus queridos, no fundo do poço ainda se pode olhar para cima e clamar pela salvação do Senhor. No fundo do poço ainda há esperança.

            Deus vai deixar que você esgote seus esforços pessoais. Não pode haver e nem haverá mérito algum em nossos livramentos. Toda gloria e honra será dada a Cristo. Ele é quem nos proporciona a saída para o alto. É Ele quem nos levará de volta para a presença de Deus, da qual nos afastamos. Ele apenas espera que no fundo do poço, olhemos para cima, nos arrependamos do pecado que nos conduziu para o fundo, e com o coração contrito e um compromisso de mudança, descubramos que Ele não desistiu de nós. Sua mão está estendida e ele quer nos ajudar.

Só Jesus Cristo pode nos fazer nascer de novo, só ele nos livra da morte eterna. Só Jesus nos livra do perigo. Só Jesus nos conduz para um novo relacionamento com Deus. No fundo do poço há esperança.

            DESAFIO DE HOJE: Ore a Deus e agradeça pela esperança renovada que ele nos dá em Jesus Cristo. Pois, ainda que a nossa desobediência nos coloque no fundo do poço, com dor e sofrimento indizíveis, ele nos convida a olhar para cima e ver sua mão estendida para nos livrar. Peça a Deus para ajudá-lo em sua vida. Assuma compromisso de evitar o pecado, para que o fundo do poço não seja uma realidade para você. Mas se isto está acontecendo. Ore a Deus, arrependendo-se e clamando pelo socorro do Senhor. Ele não desiste de você.

            Deus o abençoe. Amém.

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *