Orando com fé

Texto: Mateus 8.2,3

2 Um leproso, aproximando-se, adorou-o de joelhos e disse: “Senhor, se quiseres, podes purificar-me! “

3 Jesus estendeu a mão, tocou nele e disse: “Quero. Seja purificado! ” Imediatamente ele foi purificado da lepra.

                A Bíblia relata que Jesus curou muita gente durante seu ministério na terra. Não há relatos de milagres, feitos por ele, antes do início de seu ministério.

                Sabemos que os milagres foram feitos por Jesus por alguns motivos e posso compartilhar alguns. Ministrar e suprir às necessidades das pessoas, cumprir profecias do Velho Testamento a respeito dele como o Messias enviado por Deus, apresentar credenciais ou validar sua condição de Messias, o Cristo enviado por Deus e ainda, a preocupação de Jesus em revelar às pessoas a verdade salvadora. Ou seja, os milagres, acompanhados de sua vida piedosa e temente a Deus confirmavam Jesus, como sendo o Cristo.

                Apesar dos milagres, Jesus não deseja que as pessoas cressem nele simplesmente pelos milagres, mas pelos seus ensinos. Os milagres era a comprovação que dava sobre quem ele era.

                Em nosso texto um leproso se aproxima de Jesus. Esta cena era impensável na sociedade judaica, pois a lepra era uma doença contagiosa, que degenerava o corpo do indivíduo doente e com raras exceções, o resultado era a morte. Leprosos era isolados, não conviviam nem com seus familiares. Viviam em locais próprios para leprosos. Se entrassem na comunidade deveriam gritar: Imundo! Imundo! Se tocasse numa casa, esta casa era considerada contaminada. Quando um leproso chegava, todos fugiam. Se ele insistisse em entrar na cidade, era apedrejado até a morte. A cena de nosso texto, relata um leproso que teve coragem de sair do meio de outros doentes, e se aproximar da cidade, sem gritar que era ”imundo”, correndo o risco de ser apedrejado e morrer. Tudo para estar com Jesus, alguém de quem deve ter ouvido falar.

                Se todos fugiam deste homem doente, amaldiçoado por Deus, segundo a lei judaica, Jesus não fugiu. O homem se ajoelha e o adora. Seria este um reconhecimento de que Jesus é o filho de Deus? Na pele as marcas da sua morte iminente, ali, sozinho com Jesus, a prova desesperadora do desprezo social, na boca, sua humilde e sincera oração: “Senhor, se quiseres, podes purificar-me!”. Aquele leproso creu no poder de Jesus Cristo. Ele o reconheceu como Senhor, como o filho de Deus. Ele faz uma confissão pública de fé no poder de Cristo. Seu ato desesperado, os riscos de ser apedrejado, o desprezo que causava as pessoas, nada lhe impediu de se aproximar de Jesus.

                A oração deste homem é a oração é uma oração de fé. Ele crê no que Deus pode fazer, mas submete-se à sua vontade. Ele deixa o quando e o como fazer para que o Senhor decida. Mas sei que o Senhor pode fazer, se quiser.

                O resultado deste encontro arriscado foi receber o toque de Jesus. A palavra grega nos demais evangelhos pode ser traduzida por um abraço. Mas além do toque ou do abraço carinhoso, pode ouvir a voz mansa e suave de Jesus dizendo: “Quero. Seja purificado”. E imediatamente foi purificado da lepra. O doente é agora curado. O rejeitado é agora abraçado. O imundo é agora purificado! Observe que o pedido era ser limpo e não ser curado. Além do sofrimento físico, estava o sofrimento da alma, cuja lei judaica, dizia estar sob a maldição de Deus. Jesus fez um livramento completo. Ele trata o homem por inteiro.

                A lepra é um símbolo do pecado, pois destrói o corpo e amaldiçoa a alma. Cristo, somente ele, é a solução para todo e qualquer pecado. Somente ele restaura alma e corpo.

                Queridos, alguns podem ter tamanha fé que creiam que Deus não somente pode, mas quer fazer algo em algum momento. Mas mesmo que você não saiba o que Jesus quer fazer, Creia que ele pode, e ore pedindo que o faça.

                Em Cristo temos esperança renovada. Ele nos purifica de todo pecado. Ele nos restaura a alma e nos faz aceitos por Deus. Ele pode curar nosso corpo.

                Desafio de hoje: Ore sempre ao Senhor. Descanse na esperança de que Jesus pode nos purificar e curar. Ore para que a vontade dele seja feita. Deus te abençoe.

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *