Colossenses 3.1-11 Vivendo a Nova Vida!

Texto: Colossenses 3.1-11

1 Portanto, já que vocês ressuscitaram com Cristo, procurem as coisas que são do alto, onde Cristo está assentado à direita de Deus.

2 Mantenham o pensamento nas coisas do alto, e não nas coisas terrenas.

3 Pois vocês morreram, e agora a sua vida está escondida com Cristo em Deus.

4 Quando Cristo, que é a sua vida, for manifestado, então vocês também serão manifestados com ele em glória.

5 Assim, façam morrer tudo o que pertence à natureza terrena de vocês: imoralidade sexual, impureza, paixão, desejos maus e a ganância, que é idolatria.

6 É por causa dessas coisas que vem a ira de Deus sobre os que vivem na desobediência,

7 as quais vocês praticaram no passado, quando costumavam viver nelas.

8 Mas agora, abandonem todas estas coisas: ira, indignação, maldade, maledicência e linguagem indecente no falar.

9 Não mintam uns aos outros, visto que vocês já se despiram do velho homem com suas práticas

10 e se revestiram do novo, o qual está sendo renovado em conhecimento, à imagem do seu Criador.

11 Nessa nova vida já não há diferença entre grego e judeu, circunciso e incircunciso, bárbaro e cita, escravo e livre, mas Cristo é tudo e está em todos.

 

Grande Ideia: Cristo é tudo quando demonstramos na prática um novo modo de viver.

 

INTRODUÇÃO:

                Viver de novo tem sido o tema de vários filmes, de artigos em revistas e jornais e de muitas histórias. De vez em quando ouvimos relatos de pessoas que estiveram à beira de morte, vítimas de acidentes graves, com uma queda de aviões ou automobilístico.  Quase sem exceção, essas pessoas relatam como suas vidas mudaram depois de quase morrerem.  De repente, tudo se tornou diferente.  Reavaliaram suas prioridades.  Reconsideraram o que realmente é importante.  Reconstruíram seus relacionamentos com cônjuges e amigos.  Passaram a gastar mais tempo com suas famílias. Sem dúvida, a sensação de nascer de novo muda a vida de todos.

                No texto que lemos acima, chegamos num momento muito importante da Carta de Paulo aos Colossenses. Até agora fomos apresentados por Paulo ao Cristo que tem supremacia sobre todas as coisas. E aprendemos com o apóstolo que os ensinos das falsas doutrinas são inúteis para transformar a vida do homem. Nas Palavras de Willian Hendriksen, nos capítulos anteriores, Paulo deixou claro que “não existe cura material para um mal espiritual (…) e que maltratar o corpo jamais trará cura para alma enferma. Cristo, e só Ele, é a resposta. Cristo, em toda a plenitude de Seu amor e poder”.

                Até agora Paulo nos apresentou Cristo e o que nós somos. No modo como ele escreve, parece acreditar que há uma estreita relação entre o que nós cremos e o que nós praticamos. Assim, a partir deste capítulo, Paulo nos fala sobre a prática que deve acompanhar quem afirma ter nascido de novo em Cristo, quem disse ter crido em Jesus como seu salvador e ter uma nova vida.

               

                O texto nos apresenta 3 ênfases para viver a nova vida:

 

1.       FOCAR MAIS AS COISAS DO CÉU DO QUE AS DA TERRA.

1 Portanto, já que vocês ressuscitaram com Cristo, procurem as coisas que são do alto, onde Cristo está assentado à direita de Deus.

2 Mantenham o pensamento nas coisas do alto, e não nas coisas terrenas.

3 Pois vocês morreram, e agora a sua vida está escondida com Cristo em Deus.

4 Quando Cristo, que é a sua vida, for manifestado, então vocês também serão manifestados com ele em glória.

 

                O argumento de Paulo se inicia na expectativa de que os salvos receberam uma vida nova. Quem é de Jesus nasceu de novo! Teve a experiência não de quase morte, mas de morte real. O homem sem Jesus está morto em seus pecados. Jesus é ressurreição e vida para quem estava completamente perdido. Mas essa ressurreição indica uma nova vida. Agora é hora de olhar não mais para seus interesses, para seus desejos e preocupações. Mas é hora de olhar para cima, para o céu, onde está Jesus. O crente é de Cristo e sua mente precisa estar onde Cristo está. Cristo é tudo para aquele que nasceu de novo.

                No verso 2 Paulo insiste que o crente, por ter uma nova vida, deve manter o pensamento nas coisas do alto, ou seja, manter o pensamento nas coisas que realmente importam. Nossa tendência é ficar com nossos olhares nas coisas mais próximas de nós. Mas agora, em Cristo, somos convocados a olhar as coisas na perspectiva do céu, da eternidade, na perspectiva do Cristo que cremos e recebemos como salvador, mas acima de tudo, como Senhor.

                No verso 3, Paulo afirma que nós morremos e nossa vida agora pertence a Cristo. Dr. Russell Shedd afirmou que a morte desliga o morto dos interesses deste mundo. Esta frase se aplica também para nós, os que estamos mortos para o pecado. Já que, segundo Paulo, em Romanos 6.2  “Como viveremos ainda no pecado, nós os que para ele morremos?”. O pecado não pode mais ser o alvo dos nossos interesses.

                No verso 4 Paulo afirma que nós vivemos em Cristo. E Jesus afirmou em João 17.3 que a essência da vida eterna é conhecer Cristo. William Barclay conta que algumas vezes dizemos de alguém: “A música é sua vida. O esporte é sua vida. Fulano vive para trabalhar”. Os tais encontram a vida e tudo o que ela significa na música, nos esportes e no trabalho. Para o cristão, porém, Cristo é a vida. Jesus Cristo domina seu pensamento e preenche sua alma.

                No entanto, o texto não para por aí. Paulo afirma outra ênfase na qual devemos focar nossa nova vida.

 

2.       FOCAR NA MORTIFICAÇÃO DA NOSSA NATUREZA TERRENA.

5 Assim, façam morrer tudo o que pertence à natureza terrena de vocês: imoralidade sexual, impureza, paixão, desejos maus e a ganância, que é idolatria.

6 É por causa dessas coisas que vem a ira de Deus sobre os que vivem na desobediência,

7 as quais vocês praticaram no passado, quando costumavam viver nelas.

8 Mas agora, abandonem todas estas coisas: ira, indignação, maldade, maledicência e linguagem indecente no falar.

9 Não mintam uns aos outros, visto que vocês já se despiram do velho homem com suas práticas

                Paulo está nos mostrando que nascemos de novo. Temos uma nova vida. Você tem a vida de cristo então se vista como ele. Mas antes você tem que se despir da roupa velha, que já está malcheirosa, que não tem valor, deve estar no lixo. Tire esta roupa e vista a nova roupa. Por isso Paulo começa com várias categorias de pecado que devemos fazer morrer. Vestir a roupa de Cristo é demonstrar que Cristo é tudo para nós.

                No verso 5 ele começa com: assim, façam morrer tudo o que pertence à natureza terrena. Observa que a frase começa com um assim, em outras versões, portanto ou pois. O que vamos ver daqui para frente deve acontecer por causa das coisas que foram ditas anteriormente. Devemos fazer morrer estas coisas por causa do que Cristo fez por nós. Quando você pertence a Cristo sua vida morreu. Ela pertence a Cristo e a força para segui-lo que está em você, vem de Jesus. E quando você o segue você demonstra sua vida. Toda tentação que nós enfrentamos, qualquer uma, é uma oportunidade para trazer glória ao nome de Jesus. Anjos, demônios, pessoas estão nos assistindo. E toda vez que dizemos não a tentação e falamos sim para Deus, glorificamos a Jesus. Declaramos que Jesus Cristo é tudo pelas nossas ações.

                Nossa natureza terrena possui algumas coisas que são contrárias a Deus e que precisam ser eliminadas. Paulo nos ensina que precisamos tomar ações sérias contra o pecado. Ele fala de fazer morrer (v.5); abandonar (v.8) e despir (9). Contra o pecado precisamos ser agressivos. Você acha que Paulo está sendo duro demais, talvez fanático? Lembre-se de Jesus que afirmou: se o olho te faz pecar, arranque-o e jogue fora. Obviamente ele não queria isso literalmente. Mas Jesus está dizendo dessa maneira para que a gente lide agressivamente contra o pecado. Precisamos eliminar. Façamos uma distinção: antes de pecar há uma tentação. A tentação não é pecado. Temos segundos para decidir. Não desanime se for tentado. Mas no momento da tentação é quando temos decisão a fazer. Não podemos ser passivos, temos que eliminar. Porque se não fizermos ela nos matará.

                Ele tem duas categorias para o pecado. 1. Pecados sexuais. V.5. são apenas categorias e não um pecado apenas. Ele fala de prostituição (imoralidade sexual), impureza, paixão, desejo mal, idolatria. Todas estas coisas precisamos matar. Vemos aqui que a Bíblia fala muito claramente sobre o pecado sexual e que devemos fugir da imoralidade. O sexo dentro do plano de Deus inclui um homem e uma mulher no contexto do casamento. Portanto, usufruir do sexo fora do plano de Deus é errado. É usar mal o presente de Deus. O que Paulo está dizendo aqui é que precisamos matar o pecado sexual. Mas também está dizendo que o poder para fazer isso está dentro de nós. Lembra como está escrito em 1 Coríntios 6.19-20. Leia: “19 Acaso não sabem que o corpo de vocês é santuário do Espírito Santo que habita em vocês, que lhes foi dado por Deus, e que vocês não são de si mesmos? 20 Vocês foram comprados por alto preço. Portanto, glorifiquem a Deus com o corpo de vocês”. Isto descreve a nós. Não pertencemos a nós mesmos. Nossos corpos pertencem a Deus e devemos dar glória a ele.

                Paulo continua nos versos 6,7 nos lembrando das coisas dos versos anteriores que trazem a ira de Deus. Ele nos lembra a seriedade destas coisas. Deus as levas a sério. Mas porque nos lembrar disso? Muitas pessoas pensam errado. Dizem: “Deus perdoa, ele vai me perdoar, então tanto faz pecar sexualmente”. O que é errado nisso? O ensino falso sempre tem um pouquinho de verdade. Deus de fato perdoa, mas profanamos o nome de Cristo se entramos intencionalmente no pecado, se pecamos presumindo que Deus vai nos perdoar. Mas Deus não perdoa pecados não arrependidos. Quem diz isso não está vivendo como se Cristo fosse tudo em sua vida. Devemos estar tomados pelo evangelho. No verso 7 é como se ele dissesse “Cristo te deu poder para fazer isso, você pode”. Essas coisas são passado, para aquele que considera que Cristo é tudo.

                Olhando o verso 9, vemos que Paulo apresenta uma nova categoria de pecado. Pecados verbais, de relacionamentos. Precisamos nos livrar da raiva, ódio, maldade, difamação. Todas estas coisas têm a ver com o modo como falamos e nos relacionamos uns aos outros. Nós que frequentamos a igreja podemos ter preferencias em como tratar o pecado. Olhamos pecados sexuais e dizemos é ruim, mas os da língua também são e às vezes pensamos que não. É fácil demais pecarmos na igreja em nossos pensamentos, palavras e atitudes com os outros. Estas coisas também precisam ser descartadas, jogadas fora como lixo. Como nós crentes podemos ter raiva dos outros? Devíamos ser perdoadores. É preciso jogar fora, maldade, difamação, palavras indecentes, mentira. Tudo deve ser descartado. Por isso Deus criou nossa língua, para ser instrumento de bondade, para dar palavras de encorajamento aos outros. Ele nos comprou por completo – alma, espírito, coração e corpo e neste último está a nossa língua. Nossas palavras devem ser utilizadas para dar graça aos outros. Podemos usar este tipo de poder. Vamos matar e jogar fora todo o restante. Toda vez que for tentado a falar mal ou irar-se de alguém. Toda tentação que temos com a língua, é oportunidade de dar glória a Deus e mostrar que Cristo é tudo. Assim vamos para a 3 ênfase de Paulo:

 

3.       FOCAR NO ATO DE REVESTIR DE CRISTO TODO TEMPO.

10 e se revestiram do novo, o qual está sendo renovado em conhecimento, à imagem do seu Criador.

11 Nessa nova vida já não há diferença entre grego e judeu, circunciso e incircunciso, bárbaro e cita, escravo e livre, mas Cristo é tudo e está em todos.

                No verso 10 Paulo diz que devemos vestir bem esse novo ser que nos tornamos. É muito interessante, porque todos os verbos anteriores falam de algo que devemos fazer, mas aqui, o texto fala de algo que já aconteceu. Já temos o novo homem criado em Cristo e este novo homem está sempre se renovando pela palavra de Deus. É por isso que estamos aqui. Há uma renovação do nosso ser. Somos lavados pela Bíblia. Somos renovados para ser a imagem do nosso criador. Levamos ou carregamos imagem do nosso Deus em nós.

                Deus nos fez, ele nos comprou e quer que nós sejamos parecidos com ele. Esta é a esperança do evangelho. Nossa velha vida morreu e Cristo nos deu sua vida e agora está nos dizendo: Haja assim e se vista assim. Quanto mais nós vivemos, mais parecidos com Cristo devemos ficar. Nós somos o filho de Deus, somos o corpo de Cristo. Cristo já nos deu a nossa vida. Ele está dizendo apenas. Pareçam, vivam assim. É assim que o evangelho age em nossa vida.

                Por fim, no verso 11 Paulo afirma que Cristo é tudo e está em todos. Não há superioridade no corpo de Cristo. Não há superioridade étnica, social, econômica e assim por diante.  Uma vez que estamos em Cristo, todos somos iguais, pois somos pecadores. Cristo é tudo e está em todos. A plenitude de Deus está em cristo e nós temos tudo de Cristo. É importante vermos isto uns nos outros.            Cabe uma pergunta aqui: Quantos pararam para pensar o que iam vestir hoje? Paulo está falando sobre pensar o que vamos vestir. Porque nossa identidade é a de Cristo. Então precisamos nos vestir com a roupa de Cristo, que não é de tecido, mas de caráter. Isto torna claro quanto aquilo que temos que tirar, matar, descartar na lata de lixo, tudo que for da velha vida e que não pertencem mais a nós, pois, temos uma nova identidade, nós nos parecemos com o salvador, que agora, de maneira prática, nos diz o que vestir. O que é maravilhoso é que toda esta roupa nós já temos, só temos que usar.

CONCLUSÃO.

                Lembremos: Cristo é tudo quando demonstramos na prática um novo modo de viver. Deus nos abençoe.

One thought on “Colossenses 3.1-11 Vivendo a Nova Vida!

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *