Tito 1.10-16 Falsas Doutrinas e Falsos Mestres – Como identificar e Como Agir.

FALSAS DOUTRINAS E FALSOS MESTRES

COMO IDENTIFICAR E COMO AGIR

Tito 1.10-16

10 Pois há muitos insubordinados, que não passam de faladores e enganadores, especialmente os do grupo da circuncisão.

11 É necessário que eles sejam silenciados, pois estão arruinando famílias inteiras, ensinando coisas que não devem, e tudo por ganância.

12 Um dos seus próprios profetas chegou a dizer: “Cretenses, sempre mentirosos, feras malignas, glutões preguiçosos”.

13 Tal testemunho é verdadeiro. Portanto, repreenda-os severamente, para que sejam sadios na fé

14 e não dêem atenção a lendas judaicas nem a mandamentos de homens que rejeitam a verdade.

15 Para os puros, todas as coisas são puras; mas para os impuros e descrentes, nada é puro. De fato, tanto a mente como a consciência deles estão corrompidas.

16 Eles afirmam que conhecem a Deus, mas por seus atos o negam; são detestáveis, desobedientes e desqualificados para qualquer boa obra.

Grande ideia: Propagadores de falsa doutrina devem ser confrontados com a palavra de Deus, sempre visando sua recuperação.

Em nossa última reflexão em Tito 1.5-9, vimos que Paulo havia orientado a Tito a que estabelecesse líderes e/ou pastores nas igrejas de Creta, e que estes fossem homens de grandes qualidades morais e espirituais, acima de tudo, ele encerra o verso 9, afirmando que deviam ser homens fiéis à sã doutrina, capazes tanto de ensinar como a convencer os opositores desta doutrina bíblica.

Se naquela primeira parte, Paulo deu as qualidades esperadas de um líder na igreja, agora ele passa a descrever como são aquelas pessoas que divulga doutrinas falsas entre os membros da igreja.

Nas Palavras de Paulo a Tito, temos 3 orientações básicas sobre o trato com quem ensina doutrinas falsas:

  1. 1.AS CARACTERÍSTICAS DOS FALSOS MESTRES NA IGREJA:

                Não sabemos se foi Paulo quem havia plantado aquelas igrejas em Creta, pode ter sido os judeus que estiveram em Jerusalém por ocasião do Pentecostes (Atos 2.11) seja como for, parece que não havia nelas uma liderança saudável que servisse de modelo para os demais membros daquelas comunidades cristãs. Desde sua ausência até a chegada de Tito para “por as coisas em ordem”, ficou claro que algumas pessoas se levantaram na igreja para defenderem doutrinas não compatíveis com o evangelho de Jesus.

                No caso de Creta, o grupo mais destacado eram aqueles que defendiam as práticas judaicas como necessárias. Parece que alguns judeus convertidos a Cristo, estavam agora defendendo a lei judaica como necessária à salvação. Eles se esqueciam que, na doutrina cristã, a lei serve a Cristo e não o contrário. Cristo está acima da lei.

                Paulo passa a descrever as características destes homens que estavam difundindo heresias não cristãs, e tais características, nos ajudam a identificar, ainda hoje, aquelas pessoas que defendem falsas doutrinas:

1.1.    V. 10 – Insubordinados, faladores, enganadores. A ideia por trás da palavra insubordinado, já indica que estes homens não admitem a autoridade de outras pessoas, principalmente, não se sujeitam aos seus líderes espirituais. Eles se mostram teimosos e desobedientes. Além disso, são faladores. A palavra no original fala de alguém que fala coisas vazias, sem sentido. Quem age assim, tem a tendência de ser criador de polêmicas que não trazem edificação à igreja, agindo assim, eles se tornam prejudiciais à comunhão e agem contra a igreja. Paulo ainda afirma que são enganadores. Destas características do verso 11, parece que há uma degradação em sequência. Aqueles que chegam a defender doutrinas falsas, aparentemente, passam por estas fases: desobediência/insubordinação; depois falam demais, e por fim, começam a mentir, a enganar pessoas.

1.1.1. Ilustrar: Lembro-me em minha experiência pastoral que, certa vez, uma irmã me afirmou dizendo: “todo mundo da igreja está reclamando do modo como o senhor ensina na EBD!”. Pedi a ela que alistasse algumas destas pessoas que estavam insatisfeitas comigo. Mas ela não conseguiu numerar nem uma só pessoa.

1.1.2. Fica evidente que além da pessoa que me falava, comprovadamente, insubordinada, não havia outros, senão aqueles que, com o passar do tempo, se deixaram ser enganados por ela e suas ideias contrárias às Escrituras.

1.2.    V. 11 – Gananciosos – Paulo também deixa claro que muitos deles eram líderes nas igrejas e suas doutrinas falsas visavam lucro pessoal. Parece que as coisas que vemos hoje em dia, não difere muito daquilo que acontecia em Creta.

1.3.    V. 14 – Divulgam lendas e rejeitam a verdade – Os judaizantes (pessoas que achavam que os crentes deveriam seguir as leis dos judeus para serem salvos) estavam divulgando suas ideias. Paulo as chamou de lendas, ou seja, de histórias sem comprovação bíblica. Além disso, eles davam ouvidos as doutrinas falsas e rejeitavam as doutrinas bíblicas verdadeiras.

1.3.1. Um grande perigo em nossos dias ainda continua sendo esta realidade. Muitos de nós, mesmo que lendo as Escrituras e ouvindo as mensagens totalmente embasadas na Bíblia, continuam achando que as doutrinas falsas e absurdas ensinadas por exemplo, em grupos neopentecostais são as que estão corretas. Dão ouvidos às lendas (mistérios, revelações, milagres, etc) e rejeitam a verdade (Escrituras, Bíblia).

1.4.    V. 15 – Mentes e consciências corrompidas – esta é a explicação de Paulo para a teimosia em rejeitar a verdade bíblica para dar ouvidos às falsas doutrinas e o pior, espalhá-las como se fossem de Deus. Assim, no verso:

1.5.    V. 16 – Paulo destaca que estes homens têm atitudes que demonstram que não conhecem a Deus, tornando-se detestáveis, desobedientes e desqualificados para toda boa obra. Embora falem coisas, como se fosse de Deus, na prática, não o são. Ou seja, não são de Deus, nem suas doutrinas, e provavelmente, nem eles mesmos, carecendo de salvação e de submissão ao evangelho bíblico.

  1. 2.AS CONSEQUÊNCIAS DOS FALSOS ENSINOS NA IGREJA:

                Famílias inteiras são arruinadas (v.11). A pior das consequências havia se tornado realidade em Creta. Aquelas doutrinas falsas, pregadas ou ensinadas por pessoas sem compromisso com Cristo e sua igreja, estavam confundindo pessoas e famílias. Famílias inteiras, disse Paulo, estavam sendo destruídas na fé. Estavam trocando Cristo por outras ideias de salvação.

                Alguns desses falsos ensinos ainda persistem nas nossas igrejas. Temos assistido pela televisão, por exemplo, a divulgação daquilo que tem sido apresentado como “Templo de Salomão”. Edir Macedo, com roupas sacerdotais, tenta repetir as ações judaicas do velho testamento. Muitos ficam encantados com a grandeza daquele templo e da chamada Igreja Universal do Reino de Deus. Muitos ficam cegados com o sonho da prosperidade financeira, demonstrada por aquele líder e seus adeptos. Mas o que se esquecem, é que Edir Macedo é como um judaizante, ele quer fazer valer as leis antigas do Judeus. Em um vídeo, ele se colocou acima de Jesus, falando mal do primeiro milagre de Cristo que foi transformar água em vinho.

                Sem qualquer respeito às Escrituras, este homem, como vários outros pregadores de televisão tem levado falsos ensinos e doutrinas a muitos lares, destruindo famílias inteiras. E quem sabe, alguns de nós não estejam bebendo desta fonte. É completamente lamentável ver pessoas trocando a viva palavra, pelas lendas de gente falsa e gananciosa.

                Cuidado. Falsos ensinos destroem famílias inteiras. Esse é o alerta para sua vida e para sua casa. É preciso firmar-se nas escrituras. A vida pode ser dura, difícil, podemos passar por muitas perdas, enfermidades, sofrimento, mas Deus continua no controle de todas as coisas soberanamente, e ele ainda não terminou a história deste mundo. O que a Bíblia nos ensina é que no tempo certo, Deus julgará todas as coisas e todos nós. Tomara que você esteja firme, seja achado fiel ao Senhor e à sua Palavra e pode habitar eternamente com ele no céu.

                Mas se os falsos mestres com suas falsas doutrinas podem estar dentro da igreja, como devemos agir?

  1. 3.COMO AGIR COM OS FALSOS MESTRES NA IGREJA?

3.1.    Devem ser silenciados pela exposição da doutrina verdadeira; (v.11)

Paulo começa afirmando que eles devem ser silenciados ou calados. Mas a maneira de fazer isto será no confronto com as escrituras. A doutrina verdadeira é o que a Bíblia ensina, interpretada de modo correto. Assim, somente a exposição das Escrituras pode nos ajudar a identificar o erro e calar aqueles que pregam mentiras.

3.2.    Devem ser expostos ao modo como a comunidade os vê (v.12 e 13a)

Paulo deixou claro que alguém havia afirmado que os cretenses eram sempre mentirosos, e que este testemunho era verdadeiro. Noutras palavras, Tito e os membros sérios da igreja deveriam perceber que a própria comunidade não os considerava gente séria, digna de confiança. Se olharmos para 1.2, Paulo fez um contraste entre os mestres falsos de Creta e Deus. Os cretenses são sempre mentirosos, ou seja, suas doutrinas são falsas, mas Deus não pode mentir, ou seja, seu ensino e doutrinas são verdadeiros. Como a comunidade olha você? Que tipo de comentário fazem a respeito da sua vida cristã e das coisas que você diz? Pense nisto com seriedade. É preciso viver uma vida irrepreensível, que ninguém possa nos acusar de nada, para que o que pregamos nesta igreja, seja visto nas atitudes dos irmãos, e tenhamos credibilidade no meio do povo. Assim, Paulo também disse que os falsos líderes:

3.3.    Devem ser repreendidos visando sua recuperação; (v.13)

O objetivo de repreendê-los duramente não é expulsá-los da congregação, mas visar sua recuperação. O desejo de repreender alguém deve ser sua restauração completa à luz da Bíblia. Duas coisas precisam ser lembradas por nós. A disciplina bíblica precisa ser exercida, ou seja, precisamos repreender, mas a finalidade da repreensão não é abandono, mas recuperação. Por último, Paulo afirma que tais líderes falsos

3.4.    Devem ser orientados a abandonarem as falsas doutrinas. (v.14)

Eles não deviam dar atenção às lendas judaicas. E como se dissemos aos nossos irmãos em Cristo, para que voltem sua atenção para a Bíblia e procurem aprender com ela, tornando-a suficiente para suas vidas, não buscando em outras experiências ou doutrinas extras.

CONCLUSÃO:

                Vimos que propagadores de falsas doutrinas devem ser confrontados com a Palavra de Deus sempre visando sua recuperação.

                É preciso tomar cuidado para não sermos pessoas desobedientes, faladoras, teimosas, nem deixarmos que doutrinas falsas entrem em nossas mentes, sob o perigo de nos afastarmos da verdade bíblica para dar atenção às mentiras de homens que só pensam em dinheiro.

                Pelo contrário, que nos firmando naquilo que a Bíblia ensina, sejamos capazes de corrigir os que se afastam da verdade, e ajuda-los na sua recuperação.

                Deus nos abençoe nesta obra, chamada igreja, e nesta missão tripla, de glorificar a Deus em todas as coisas, edificar a igreja e ganhar os perdidos para Jesus.

One thought on “Tito 1.10-16 Falsas Doutrinas e Falsos Mestres – Como identificar e Como Agir.

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *