1 Coríntios 16.13-24 CONSELHOS PRÁTICOS PARA UMA VIDA APROVADA

Texto: 1 Coríntios 16.13-24

13 ¶ Estejam alertas, fiquem firmes na fé, sejam corajosos, sejam fortes.

14  Que tudo o que vocês fizerem seja feito com amor.

15  Vocês conhecem Estéfanas e a família dele. Vocês sabem que eles foram os primeiros cristãos convertidos na província da Acaia e que eles têm se dedicado ao serviço do povo de Deus. Peço a vocês, meus irmãos,

16  que sigam a orientação deles e dos outros que os ajudam e trabalham com eles.

17  Eu estou alegre com a vinda de Estéfanas, de Fortunato e de Acaico, pois eles fizeram o que vocês, por estarem ausentes, não podiam fazer.

18  Eles me animaram muito, e sei que animaram vocês também. Gente como essa merece elogios.

19 ¶ As igrejas da província da Ásia mandam saudações. Áquila e a sua esposa Priscila e a igreja que se reúne na casa deles mandam saudações cristãs a vocês.

20  Todos os irmãos daqui mandam saudações. Cumprimentem uns aos outros com um beijo de irmão.

21  Escrevo isto com a minha própria mão: Saudações de Paulo.

22  Quem não ama o Senhor, que seja amaldiçoado! “Marana tá” —Vem, nosso Senhor!

23  Que a graça do nosso Senhor Jesus esteja com vocês!

24  E que o meu amor esteja com todos vocês, pois estamos unidos com Cristo Jesus!

 

INTRODUÇÃO:

 

GRANDE IDEIA: SERVOS DE DEUS DEMONSTRAM ATITUDES COMPATÍVEIS COM SUA FÉ.

               

 

Nesta última seção da 1 primeira carta de Coríntios, vemos Paulo oferecendo algumas orientações bem práticas para que aquela igreja fosse bênção nas mãos de Deus.

                Aqueles irmãos, divididos, sem amor uns pelos outros, briguentos, alguns imorais, outros hereges, sim, para aqueles irmãos, Paulo deixou muitos conselhos e orientações durante toda a carta. Sugeriu até mesmo o desligamento daqueles que não andavam conforme a vontade de Deus. Mas afirmou aos que estavam firmes a que se lembrassem que, apesar das lutas, o trabalho deles não era vão no Senhor. Para Cristo, todo trabalho é recompensado.

                Agora, chegamos ao final da carta e nas últimas palavras quando Paulo apresenta suas saudações finais, e nestas últimas palavras, nosso querido apóstolo, ainda deixa 10 conselhos práticos, que pressupõem 10 atitudes que deviam ser tomadas pelos servos de Deus naquela igreja. E são estas 10 atitudes que passo a compartilhar com os irmãos neste momento. Vejamos.

 

  1. 1.ESTEJAM ALERTAS (13)

                No início deste último capítulo, Paulo falou sobre coleta de uma oferta para os irmãos de Jerusalém que passavam por necessidades. Depois pediu que ninguém desprezasse Timóteo e mostrou que Apolo não quis ir a Corinto, por causa das confusões que haviam criado com seu nome, e a repercussão que a carta de Paulo traria.

                Paulo então orienta aos crentes fiéis de Corinto a ficarem alertas. Na versão antiga diz: sede vigilantes. A idéia por traz deste texto é que os cristãos deveriam dar atenção às coisas que aconteciam. A situação era tão ruim que nem Apolo, um dos grandes pregadores, queria ir àquela igreja. Paulo diz, vejam o que vocês estão fazendo!

                Não permitam que idéias, palavras, doutrinas falsas ou outra qualquer coisa atrapalhem a vida cristã de vocês. Estejam alertas. Estejam preparados para tudo.

                Assim, na seqüência ele deixa outro conselho:

 

  1. 2.ESTEJAM FIRMES NA FÉ. (13)

                Somente a firmeza na fé poderia ajudar aos irmãos coríntios a não serem levados em roda por todo vento de doutrina, nem a serem enganados por pessoas que tinham aparência de piedade, de gente envolvida com Deus, mas que lhe negavam o poder, ou seja, não agiam na verdade nem na vontade Deus.

                Estar firme na fé, é também estar firmes nas suas convicções de fé. Na fé que você abraçou um dia, no conjunto de doutrinas bíblicas que devem nortear seus passos, suas atitudes e sua vida.

                Estar firme na fé é não se deixar abalar por nada nem por ninguém, firmando-se em Cristo, e na autoridade de sua palavra.

                Assim, Paulo aconselhou aqueles irmãos e a nós também, e seguiu dizendo ainda:      

 

  1. 3.SEJAM CORAJOSOS (13)

                Paulo sabia que os problemas eram muitos. Gente que falava mal do apóstolo e que talvez, com a chegada da carta, fossem agir para desmerecê-la entre os irmãos quando fosse lida. Mas as ações de mudança precisavam ser feitas. Aquela igreja precisava disciplinar irmãos que difundiam heresias, viviam no pecado, criavam discórdias e problemas na comunhão. Para que isto acontecesse era preciso ter coragem.

                Coragem é a marca de um cristão verdadeiro. Coragem é algo dado pelo próprio Cristo, quando precisamos enfrentar pessoas e idéias que são discordantes, divergentes da Palavra bíblica que devemos seguir.

                Assim Paulo conclama, vocês vão enfrentar muitas dificuldades e gente má, mas sejam corajosos. Para lutarem contra o mal, contra o pecado, contra os enganadores, também era preciso outro conselho.

 

  1. 4.SEJAM FORTES (13)

                Literalmente, esta expressão diz: aumentem sua força.

                Parece que Paulo sabia que para enfrentar os problemas, aqueles irmãos fieis que queriam resolver os problemas, deveriam buscar capacitação, treinamento, na fonte de força única que temos, que é Cristo, por meio da Bíblia.

                Jesus afirmou que quando conhecemos a verdade, ela nos liberta. E com o conhecimento da palavra que vamos enfrentar aqueles que tentam nos enganar. É estudando a Bíblia com seriedade e dedicação, é participando dos cultos, ouvindo e guardando as mensagens, é estudando com outros irmãos que nos fortalecemos na palavra. E de posse da Palavra de Deus, nem o diabo pode contra nós.

                Ser forte envolve conhecer a Palavra e manter-se em comunhão com Deus, pela oração feita em nome de Jesus.

                Portanto, todos os dias, num horário que você achar melhor, invista um pouco de tempo para ler a Bíblia e orar. Só assim, você terá forças para enfrentar o inimigo, que usa situações e pessoas para nos desanimarem na fé.

                Orando e conhecendo Deus pela Bíblia, aprenderemos como agir. Assim Paulo continua seus conselhos dizendo:

 

  1. 5.FAÇAM TUDO COM AMOR (14)

                Fazer tudo com amor é o ponto fundamental da vida do cristão. Paulo aconselhava aos coríntios para que fizessem tudo com amor e para glória de Deus.

                Paulo usou aqui a palavra ágape, para referir-se a ações feitas com amor que nos leve ao sacrifício a Deus, em favor dos irmãos (igreja) e das demais pessoas.

                Nossas ações, ainda que aparentemente boa, se não forem feitas com amor, podem se tornar ofensivas e prejudiciais. Há pessoas que por falta de amor, pecam até fazendo pedido de orações, pois usam aquele momento de pedido, para dizer coisas que entristecem as pessoas.

                Fazer com amor é fazer buscando meios de estar em paz, de promover a paz, de falar com jeito, de arrepender-se, de pedir perdão e de perdoar. Fazer tudo com amor, é fazer tudo como Cristo faria se estivesse no meu lugar.

 

  1. 6.SUBMETAM-SE A SEUS LÍDERES (15,16)

15  Vocês conhecem Estéfanas e a família dele. Vocês sabem que eles foram os primeiros cristãos convertidos na província da Acaia e que eles têm se dedicado ao serviço do povo de Deus. Peço a vocês, meus irmãos,

16  que sigam a orientação deles e dos outros que os ajudam e trabalham com eles.

                Paulo pediu aos coríntios que se submetessem aos irmãos Estéfanas e a família dele. Este casal de obreiros estavam liderando a igreja de corinto. Mas parece que pessoas questionavam sua liderança. Paulo então orienta para que os irmãos fossem submissos à liderança daqueles servos dedicados do Senhor.

                Fica evidente aqui que o princípio que deve reger a vida da  igreja é de submissão à sua liderança. Orando por ela, amando-a e ajudando-a a fazer a obra que lhes foi designada. A crítica sem fundamento, a zombaria, como alguns fazem, o deboche, a desobediência, são atitudes que não cabem ao cristãos, mas é típica daqueles que, sendo insubmissos, mostram que, de fato, não amam a igreja, nem são obedientes a Deus.

                Paulo segue dizendo:

 

  1. 7.ENVIEM MISSIONÁRIOS (17,18)

17  Eu estou alegre com a vinda de Estéfanas, de Fortunato e de Acaico, pois eles fizeram o que vocês, por estarem ausentes, não podiam fazer.

18  Eles me animaram muito, e sei que animaram vocês também. Gente como essa merece elogios.

                Três obreiros de Corinto, haviam sido enviados para abençoar Paulo. E Paulo estava muito contento, pois aqueles três irmãos, comprometidos com Deus e com a igreja de Deus, haviam sido enviados para trabalharem, fazendo o que a igreja, à distancia, não poderia ajudar ou fazer.

                Todos nós sabemos que quando o trabalho é feito com mais pessoas, isso motiva e anima. Paulo estava feliz com a participação de mais irmãos em seu ministério.

                Este ato da igreja, de enviar pessoas para servir na obra é algo excelente e deve ser reproduzido por nós. Devemos manter nosso trabalho e nos envolvermos nas atividades da igreja a fim de fazermos dela, uma igreja missionária, que salva vidas, que anda conforme a vontade de Deus.

                Mas os conselhos continuam. E Paulo ensina:

 

  1. 8.SEJAM SINCEROS NA COMUNHÃO (19,20).

19 ¶ As igrejas da província da Ásia mandam saudações. Áquila e a sua esposa Priscila e a igreja que se reúne na casa deles mandam saudações cristãs a vocês.

20  Todos os irmãos daqui mandam saudações. Cumprimentem uns aos outros com um beijo de irmão.

21  Escrevo isto com a minha própria mão: Saudações de Paulo.

Nesta parte da carta, Paulo transmite o abraço e saudações de todos que estavam com ele. As igrejas da Ásia, Áquila e Priscila, dois líderes importantes, e todos os irmãos que estavam com Paulo, trabalhando na pregação do evangelho. Depois disto, Paulo afirma que os irmãos deveriam manter firmes a chama da comunhão. Ele manda até mesmo que os irmãos se beijassem como irmãos verdadeiros. Como gente que se ama.

                O beijo é uma prova de intimidade e amor. Mas infelizmente, pode ser usado para enganar. Judas traiu Jesus, beijando-o no rosto.

                Assim, Paulo afirma que o beijo deve ser santo. Ou seja, não fingido, não falsamente, mas beijo por quem é transformado por Cristo e que não vive na falsidade, mas na verdade do evangelho redentor.

                A comunhão na igreja não é feita, portanto, apenas de símbolos de amizade, mas de algo que nasce no coração.

                Paulo ainda aconselhou:             

 

  1. 9.POSICIONEM-SE CONTRA OS ERROS (21,22).

22  Quem não ama o Senhor, que seja amaldiçoado! “Marana tá” —Vem, nosso Senhor!

                Uma das coisas que Paulo ensinou na sua carta é que os crentes fiéis precisam se posicionar contra o erro, contra o pecado, contra atitudes que ferem a igreja e causam uma hemorragia que pode levar à morte.

                No início desta carta, em 1.11, Paulo disse: “Pois, meus irmãos, algumas pessoas da família de Cloé me contaram que há brigas entre vocês”. Numa atitude elogiosa, Cloé foi até Paulo, contou o que os irmãos faziam de errado, e assumiu a autoria da acusação. Ele se posicionou. Foi com base na posição de Cloé que Paulo pode tratar o caso e ser movido a enviar a carta.

                Se a igreja não se posiciona contra o pecado, é muito difícil que se possa tomar medidas disciplinares e trazer paz e bênção para a igreja.

                Agora Paulo está afirmando. Se alguém não ama o Senhor, já demonstrou isso com suas palavras e ações, mesmo que sejam freqüentadores de igreja, mas trazem mais prejuízo do que bênção, ele diz, que sejam amaldiçoados.

                Palavras duras, mas que precisam ser ditas, afinal, Maranata, ou seja, o nosso Senhor está perto de vir. E nós precisamos nos posicionar do lado do bem, do lado da Biblia, do lado de Cristo.

                E isto é possível, porque Paulo afirmou ainda:

 

 

 

  1. 10.CONTEM COM A GRAÇA E O AMOR DE DEUS (23,24).

23  Que a graça do nosso Senhor Jesus esteja com vocês!

24  E que o meu amor esteja com todos vocês, pois estamos unidos com Cristo Jesus!

                As ultimas palavras da carta é para que eles se lembrassem da graça de Cristo, pois estamos unidos com ele. Era com amor que Paulo escrevia. As correções na igreja eram todas feitas com amor a Cristo e ao povo. Mesmo quando Paulo sugeriu a exclusão de alguém, o fez pensando que esta pessoa, entregue ao diabo, neste mundo, se arrependesse e fosse salva no dia do juízo.

                O desejo final da igreja, mesmo quando disciplina alguém é cuidar e zelar pelo corpo de Cristo. Neste trabalho de evangelizar e abençoar vidas, neste trabalho de corrigir e lutar contra pecados e erros, contamos sempre com a graça e o amor de Deus.

                A graça é Deus agindo em nosso favor, mesmo que não mereçamos. O amor é a motivação de Deus para estar ao nosso lado.

                Conte com a graça e o amor de Deus sempre.

 

CONCLUSÃO:

                Que estes dez conselhos práticos de Paulo lhe ajudem a viver na presença do Senhor, a fugir do pecado, a combater os pecadores, posicionando-se contra os erros, mas sempre agindo e contando com o amor de Deus, e sua maravilhosa graça.

                Deus nos abençoe.

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *